Autossabotagem

Autossabotagem

Quais são os indícios da autossabotagem

A autossabotagem pode ser descrita pela combinação de sentimentos e pensamentos negativos acompanhados de comportamentos autodestrutivos. Quando a pessoa conscientemente quer conquistar ou fazer algo mas em contrapartida e de forma inconsciente suas ações vão na contramão do que se busca, ela está se autossabotando.

O medo de correr alguns riscos e se comprometer com as responsabilidades da vida, podem contribuir com a procrastinação de nossos objetivos, impedindo que realizemos os nossos tão almejados sonhos.

Quando você percebe que esse comportamento ocorre com frequência em sua rotina, atrapalhando sua vida social, profissional ou familiar, então talvez esteja na hora de olhar mais profundamente o que pode estar motivando esse ciclo de autossabotagem. Crenças disfuncionais a respeito de nossa autoimagem, cujo conteúdo expressa o pensamento: não sou merecedor desse sucesso podem subestimar nossa capacidade de lidar com a vitória, prejudicando nossa autoconfiança diante das importantes ou pequenas decisões da vida.

Conheça cada um de nós lendo nosso perfil individual em psicólogos sp. Você poderá também ver os horários disponíveis e agendar sua consulta ou ainda solicitar que a nossa secretária ligue para você.

Identificar nossas potencialidades, se apropriando delas pode evitar que alguns gatilhos da autossabotagem sejam acionados. O processo psicoterapêutico é significativamente válido nessa etapa de descobertas. Dar um sentido mais otimista diante dos eventos passados e presentes da vida altera o estado de humor e modifica o caráter das emoções.

Com o humor ajustado, se torna mais possível enfrentar os desafios e traz mais motivação para as ações que precisam ser tomadas. O resultado desse trabalho costuma ser satisfatório, além de aumentar o repertório comportamental das pessoas que se propõe de verdade.

Você tem alguma dúvida? Escreva para nós!

Quem leu esse texto também se interessou por:

Autora: (Psicóloga CRP 06/106524)
Google+ por Thaiana Brotto

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.