O que é Transtorno de Estresse Pós Traumático

Vamos cuidar do seu trauma! Ele tem tratamento!

Os sintomas do transtorno de estresse pós traumático estão associados à revivência de uma situação traumatizante ou ameaçadora que uma pessoa sofreu. Essa revivência é demonstrada através das sensações vividas durante o trauma.

Por exemplo, uma vez que uma pessoa sofre um sequestro relâmpago e sente-se com medo, com batimentos cardíacos rápidos, fica em estado de alerta e após a época do assalto, ela tende a ter essas mesmas sensações em seu cotidiano.

Enquanto que os sintomas para nós, psicólogos ou profissionais de saúde em geral, podem descrever um transtorno de estresse pós traumático, para a pessoa que sofreu o trauma esses sintomas significam uma forma de sobrevivência e de se proteger contra uma nova ameaça.

É bastante alto o número de assaltos em cidades metropolitanas. Entretanto uma grande parte dessas pessoas que foram assaltadas e se sentem traumatizadas não busca ajuda e tende a generalizar seus medos, passando a ter medo de lugares fechados, de animais, entre outros, além do próprio medo do assalto.

Com isso, muitas dessas pessoas deixam de fazer atividades que antes faziam corriqueiramente ou atividades que lhes davam prazer, devido a este medo. E acabam muitas vezes criando uma rotina que não gostariam, mas que função do medo não veem outra alternativa

Os sintomas podem es manifestar em qualquer faixa de idade e levar meses ou anos para aparecer. Alguns desses sintomas são:

  • Existência de um evento traumático claramente reconhecível como um atentado à integridade física, própria ou alheia, que haja sido experimentado direta ou indiretamente pela pessoa afetada e que lhe provoque temor, angústia ou horror;
  • Re-experimentação persistente do evento em uma (ou mais) das seguintes maneiras;
  • Pensamentos recorrentes, aversivos e intrusivos (flashback);
  • Pesadelos relacionados ao evento;
  • Comportamentos desencadeados por essas memórias;
  • A insensibilidade afetiva, identificável por Diminuição expressiva no interesse em realizar atividades comuns ou significativas, especialmente se tem alguma relação com o evento traumático; Sensação de distanciamento em relação às outras pessoas; ou Diminuição da afetividade;
  • Pessimismo quanto ao próprio futuro;
  • Hiperatividade psicomotora;
  • Hipervigilância;
  • Distúrbios do sono;
  • Dificuldade para concentrar-se;
  • Susto exagerado;
  • Irritabilidade.

Tratamento

O tratamento através da psicoterapia é bastante eficaz, uma vez que o psicoterapeuta identifica junto com o paciente os sintomas revividos atualmente e traz um novo significado para a história que desencadeou o transtorno.

Conheça meu trabalho

Quero lhe transmitir meus conhecimentos, despertar sua curiosidade e instigar o desejo de ir além do conhecido. Vou te desafiar a confiar mais em si mesmo e dar um novo rumo de vida

Autora: Leticia Marques (Psicóloga CRP 06/114273)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.