Newsletter Gratuita
Assine Aqui

Saiba como lidar com problemas pessoais no trabalho

Categoria dos serviços da psicóloga: serviços variados de psicologia

7 dicas para evitar que problemas pessoais no trabalho prejudique sua carreira.

Lidar com problemas pessoais no trabalho

Um dos desafios que encontramos na carreira é separar assuntos pessoais e de trabalho. Saber manter a discrição evita diversos conflitos e deixa nosso lado profissional em evidência.

No entanto, isso é bastante difícil quando passamos por situações sérias e que abalam nosso estado emocional e psicológico. Mas como driblar os problemas pessoais, sem prejudicar a carreira e a convivência no ambiente de trabalho? Confira as dicas os psicólogos!

Antes de tudo precisamos lembrar que somos seres únicos, e que nossa vida pessoal e profissional está diretamente ligada. Manter o desempenho no trabalho, com a vida pessoal em desequilíbrio, é uma missão um tanto desumana. Lidar com problemas pessoais e ainda se manter sereno no trabalho nem sempre é uma tarefa fácil.

Para essa e outras situações, o ideal é encontrar aliados e contar com o apoio dos colegas quando necessário. Esqueça o papo de tentar manter as aparências. As vezes compartilhar com seus colegas o que está acontecendo não apenas lhe trará um pouco de alívio como também evitará mal-entendidos.

Claro que o nível de informações dividas com amigos, sobre nossos problemas, será bem distinto do que podemos compartilhar com colegas. Por isso reunimos algumas dicas para lidar com problemas pessoais no trabalho sem que isso prejudique sua saúde mental nem sua carreira.

1) Avalie a dimensão do seu problema

Antes de tudo é preciso avaliar a dimensão do problema e se ele realmente tem atrapalhado seu desempenho profissional. Reflita se você deve lidar com isso sozinho, ou contar com o apoio de seus colegas e gestores.

Principalmente caso você esteja perdendo a concentração, demande sua presença para ser solucionado ou ainda se é relacionado à sua saúde.

2) Converse com seu gestor

Caso você entenda que seu problema merece a atenção do seu gestor, converse com ele. Procure ter essa conversa em particular, escolha um momento apropriado, e seja breve, tornando o assunto conhecido.

Não há necessidade alguma de se aprofundar em detalhes. O simples fato de conversar fará imperar um clima de compaixão e tolerância

3) Divida problemas pessoais no trabalho, mas não entre em detalhes

Valor Consulta Psicóloga Karla






Não quero informar nome ou e-mail





Se considerar adequado, coloque seus colegas a par da situação, sempre evitando dividir informações excessivas.

Evite se estender demais, ou se limitar a falar sobre isso. Seus colegas certamente podem apoiá-lo a enfrentar uma situação difícil.

Mas lembre-se, eles não fazem parte de sua vida pessoal. Por isso divida o necessário e limite-se a abordar o assunto, quando indagado.

4) Concentre-se no trabalho e seja positivo

Dentro do possível, tente dar foco a suas atividades laborais. Por mais que a situação exija atenção e sugue de alguma forma sua energia, dedique-se ao trabalho de maneira a não prejudicar sua rotina e de seus colegas.

Celebre as metas alcançadas e mantenha o pensamento positivo. Crises são parte da vida, todos temos que lidar com problemas. E por mais que você queira resolver as coisas, é necessário ter resiliência.

5) Reconheça seus limites

Os Psicólogos

Conheça os psicólogos do nosso consultório, área de atuação, abordagens e especializações.

EQUIPE DE PSICÓLOGOS

Evite chegar a exaustão emocional e psicológica e respeite seus limites. Se seu superior sabe o que está acontecendo, ele certamente não terá objeção para lhe dar uns dias de folga para você colocar a vida em ordem. Assim será mais fácil lidar com problemas pessoais no trabalho.

Peça apoio e quando possível tente antecipar as férias, tudo pensando em sua qualidade de vida, e qualidade no ambiente de trabalho. Consulte essa possibilidade, caso não tenha como lidar com tudo ao mesmo tempo.

Leia mais>>> Frustração – Sensação de incapacidade

6) Tolerância, respeito e gratidão

Quando estamos passando por situações difíceis e temos que lidar com problemas pessoais no trabalho, é preciso tolerância para não descontar nos outros. E podemos retribuir o respeito que recebemos, com respeito aos colegas e gestores.

Ninguém tem culpa por você estar passando pode dificuldades. Por isso a gratidão é um exercício necessário nessas fases. Podemos sempre agradecer e ter paciência até as coisas se resolverem.

7) Procure ajuda psicológica profissional

Realmente não é fácil lidar com problemas pessoais no trabalho. Isso pode inclusive atrapalhar seu rendimento, e é sempre bom poder desabafar e buscar ajuda para lidar com certas situações. Tente recorrer ao psicólogo do trabalho, caso sua empresa conte com um profissional habilitado para ajudá-lo.

Você ainda pode recorrer a um profissional sem ligação algum com seu emprego, e ter mais liberdade para lidar com o problema. O importante é reconhecer a hora de buscar apoio, entendendo que o processo terapêutico pode lhe ajudar a lidar com problemas pessoais no trabalho.

Esse artigo foi útil? Pode ser que você se interesse por esse aqui também: Trabalho e Qualidade de Vida: Estes temas lhe parecem inconciliáveis?

Quem leu esse texto também se interessou por:

  • Como conviver com uma pessoa controladora

    Conviver com uma pessoa controladora
    Pessoas controladoras são fáceis de identificar. Elas necessitam de outras para agir desta forma, para que seu domínio sobre elas faça algum sentido. Para o psicólogo, entender o mecanismo mental de uma pessoa controladora é fundamental afim de estabelecer um diagnóstico preciso.
  • Casamento versus Trabalho

    Casamento versus Trabalho
    Um desafio imposto pela vida moderna é conciliar casamento e trabalho. Isso porque o trabalho exige horas a fio de dedicação.
  • Você descansa enquanto dorme?

    Você descansa enquanto dorme
    Quando os nossos problemas se agravam e ficamos dominados pelo estresse, se torna mais clara a percepção de que dormir x descansar são ações bem diferentes. Nesse momento, o ideal é procurar um psicólogo.

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Autor: Thaiana Filla Brotto

CRP 06/106524 – 6ª Região

FORMAÇÃO

Psicóloga formada em 2008 pela PUC-PR, com pós-graduação pela USP em Terapia Comportamental e pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC.