5 dicas para melhorar a confiança no relacionamento

Categoria dos serviços da psicóloga: terapia de casal, relacionamento conjugal, relacionamentos, casamento, divórcio
5 dicas para melhorar a confiança no relacionamento

Ter confiança no relacionamento é algo difícil à primeira vista, mas possível de realizar

Para os psicólogos, ter confiança no relacionamento é algo que vai além do amor e da paixão. Ela envolve outros sentimentos que são pilares fundamentais de qualquer relação humana. Quando a paixão constrói uma relação baseada na ausência de certos valores, como respeito e sinceridade, a confiança é o primeiro tesouro ser destruído.

A confiança é como um selo, após ter sido quebrado, seu trabalho de reparo pode ser complexo. Por isso é importante sempre cultivas a confiança no relacionamento.

E uma coisa é certa: quanto mais conhecemos as pessoas próximas, mais radicalizamos nossa relação, para positivo ou para negativo. Uma simples desconfiança pode parecer algo “normal”, mas quando sustenta um fato que não pode ser jogado para debaixo do tapete, pode ser tarde demais.

Está procurando por psicóloga em São Paulo para questões de relacionamentos ou terapia de casal? Então conheça as psicólogas no nosso consultório de psicologia, confira o valor da consulta e agende uma consulta diretamente pelo site.

Por isso, a comunicação sincera no relacionamento é uma das principais armas para melhorar a confiança no relacionamento.

A importância da confiança

Categoria dos serviços da psicóloga: terapia de casal, relacionamento conjugal, relacionamentos, casamento, divórcio

Adquirir confiança, como vimos, é o processo de construção do pilar fundamental de qualquer relação humana. Porém, quando essa tal confiança começa a ser desestimulada, quando o selo se quebra, deixa aberta a porta para uma miríade de problemas e circunstâncias indesejadas.

Não se constrói a confiança no relacionamento com o simples passe de mágica! É como semear e plantar uma árvore, para que ela cresça é necessário cuidar de todos o eu desenvolvimento.

Um relacionamento de confiança é o resultado de um processo erigido com doação de ambos. Além do afeto, é preciso cultivar sentimento de bem-estar conjugal.

As consequências da falta de confiança no relacionamento

Categoria dos serviços da psicóloga: terapia de casal, relacionamento conjugal, relacionamentos, casamento, divórcio

São muitos os fatores que levam uma pessoa a não desconfiar no seu parceiro. Em geral, as principais queixas que são imputadas à quebra dos laços de confiança costumam ser a traição, a mentira, a frustração, o medos, agressão e abuso etc. E, em quase todos os casos, a natureza da desconfiança surge através das questões emocionais ligadas à insegurança, ou trauma desde cedo.

É comum ouvir hoje em dia, que as pessoas não devem mais confiar em ninguém. Isso é uma lógica da violência urbana que acaba se espalhando para outros setores da nossa vida, como os relacionamentos. É como se a “constante desconfiança” fosse um escudo.

Deste modo, as consequências da falta de confiança no relacionamento podem ser cruéis para a pessoa. Conforme dizemos anteriormente, muitas pessoas tentam permanecer em uma posição de constante desconfiança a fim de evitar sofrer uma decepção amorosa futura.

O problema se torna grande quando essa desconfiança atinge o outro, gerando discussões e esfacelamento de relações. Para evitar ter uma vida de ostracismo, o casal deve antes, compreender que a confiança é a liga que faz unir todos os elementos de uma relação. Sem ela a relação está seriamente comprometida, podem ser levadas ao término e a grande sofrimento.

As brigas e confrontos acarretam muito mais que mágoa e dor. Muitas vezes, as acusações de desconfiança geram culpa no próprio agressor. E isso é um passo que facilmente gera ansiedade e outros distúrbios emocionais.

Os relacionamentos chamados “abusivos” são aqueles em que o parceiro tende a manipular aspectos da vida em casal a favor de si. E o processo de desconstrução da confiança pode acelerar seu ritmo.

E uma das piores consequências que a ausência de confiança traz é de defender a ideia de que nenhuma relação poderá existir honestamente. Isso porque a “sua” experiência própria foi traumatizada por vários fatores.

Dicas para melhorar a confiança no relacionamento

Categoria dos serviços da psicóloga: terapia de casal, relacionamento conjugal, relacionamentos, casamento, divórcio

1. Melhore a comunicação

Sem comunicação é impossível entender o universo pessoal da outra pessoa e vice-versa. O simples diálogo acarreta invariavelmente na reflexão pessoal. Nenhuma relação de confiança se constrói sem conversas.

>>>Veja também: Por que sentimos ciúme .

Os parceiros que optam pelas “ações”, “atitudes”, “demonstrações”, e demais “práticas”, em desmerecimento da conversa, na verdade, pode estar fugindo de algo.

O sentimento de insegurança nasce sempre do desconhecido. Portanto, converse e exponha-se, fale de seus erros e qualidades, desde que seja recíproco.

2. Enfrente os medos

O medo, tanto de possuir quanto de perder, pode se tornar prejudicial em uma relação. Com a ajuda de um psicólogo, você conseguirá desatar nós numa busca interior. Busque praticar a autoconfiança. Uma pessoa insegura cria naturalmente seus próprios medos internos.

3. Seja honesto e sincero

Ser honesto e sincero não são qualidades comercializadas em trocas de favores, é algo que devemos eternamente cultivar, independente da relação social.

Sem estes dois elementos de valor, é praticamente impossível construir o alicerce do respeito e da dedicação mútua. Estimule a honestidade em todos os sentidos, verá que isso fará a maior diferença na confiança no relacionamento.

4. Seja uma pessoa amiga

Procure os momentos de intimidade que não sejam apenas aqueles orientados com a ideia de relação sexual. Tente conhecer a outra pessoa, encontrando nela os pontos que você considera ruins ou bons.

Não julgue, apenas observe. Comente sobre a insegurança, dele e sua. Na verdade, não existe ninguém fora deste universo sem algum tipo de insegurança.

5. Confiança

Por último e o mais importante: aborde o assunto sobre confiança diretamente sem impor nenhuma condição ou estratégia, apenas fale abertamente. Neste sentido, o parceiro verá que se trata de uma conversa, baseada em opinião, diferente de “cobrar” uma atitude.

As cobranças necessariamente envolvem defesa. Para que aja uma significativa dose de confiança, o casal necessita enfrentar seus conceitos.

Se você gostou desse artigo, pode se interessar por este também: Relacionamento: o que fazer para dar certo.

Outros textos que podem lhe interessar

Autora: Thaiana F. Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.