Excesso de sono

Excesso de Sono

Todos nós já passamos da hora algumas vezes (se não muitas) ou sentimos um excesso de fatiga durante o dia – este último nos torna completamente improdutivos. Porém ter sono demais não é brincadeira.

A quantidade de horas de sono que necessitamos difere de pessoa para pessoa, podendo mudar ao longo da vida. No entanto, especialistas sempre recomendam dormir entre 7 e 9 horas por noite. Dormir demais pode ter alguns efeitos secundários nocivos, como o aumento do risco de desenvolver diabetes, doenças cardíacas, e obesidade.

Se você anda dormindo demais, é importante examinar as causas para tal comportamento. Falar com um psicólogo vai ajudar você a entender as raízes deste problema e orientá-lo a tomar medidas definitivas para uma boa recuperação.

O que caracteriza o excesso de sono?

Dormir demais de vez em quando é normal, principalmente se você ficou acordado até tarde, está doente ou apenas quer tirar um dia para ficar na cama. Para algumas pessoas, no entanto, a necessidade de dormir ultrapassa os limites de uma inconveniência casual e se transforma em um incômodo diário. Alguns sintomas do excesso de sono incluem:

  • Dormir mais do que 10 horas na maioria das noites.
  • Cochilar várias vezes durante o dia, com frequência.
  • Sentir-se cansado, não importa o quanto já tenha dormido.
  • Utilizar o sono para evitar algum confronto emocional.

O que causa o excesso de sono?

Pode haver uma série de causas médicas, psicológicas ou ambientais para se dormir demais.

Em alguns casos, pode ser apenas uma questão de maus hábitos. Se você não mantém uma rotina de descanso bem regulada, o excesso de sono pode aparecer como resultado.

Para outras pessoas, o excesso de sono pode ser causado por problemas mentais. A depressão, por exemplo, é bem conhecida por sua habilidade de transformar as pessoas em verdadeiros zumbis, já que dormir se torna uma ferramenta de escape, para não precisar lidar com a realidade.

E em outros casos, ainda, o excesso de sono tem como causa algum problema de saúde. Por conta disso, é preciso descartar qualquer doença antes de procurar um psicólogo. Hipertireoidismo, doenças autoimunes, e problemas renais são exemplos de doenças que afetam o seu ciclo de sono.

Quais são os efeitos do excesso de sono?

Como tratar o excesso de sono?

O caminho para se ter uma boa noite de sono é transformar seus hábitos e rotinas diárias. Consulte um profissional psiquiatra ou em conjunto com um psicólogo para identificar as origiens do excesso de sono. Saber se a origem é orgânica ou emocional pode ser um bom começo para o tratamento. Descobrir o início, fatores de piora ou ajuda, seus hábitos alimentares e comportamento geral servirão de base para a criação de um tratamento específico para o seu caso, deferindo um regime de estilo de vida saudável e produtivo.

Quem leu esse texto também se interessou por:

Autora: Thaiana F. Brotto(Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.