Perda do Desejo Sexual

Perda do Desejo Sexual

Essa condição te incomoda?

Texto original elaborado pela psicóloga Ingrid Machado , psicóloga do Consultório Psicólogos Berrini.

Então será que as pessoas ainda sofrem com esse tipo de problema?

De acordo com a terapeuta comportamental Ingrid Machado, é muito comum a procura no consultório com queixas relacionadas à perda do desejo sexual. Algumas vezes, o paciente não chega necessariamente com esta queixa, mas em algum momento fala sobre essa questão.

“… os problemas são os mais diversos. A disfunção do desejo sexual que atinge homens, mulheres e casais, nada mais é do que a perda do desejo sexual. Isso traz grandes prejuízos ao indivíduo como angústia, ansiedade, tristeza; e para o casal pode resultar em afastamento, traições, brigas e até separação.” – relata a psicóloga.

A queixa e o tratamento dependem de pessoa para pessoa. Acontece, sim, de a causa da perda do desejo sexual ser orgânica. Nesse caso, é necessário, também, o acompanhamento de um médico. Segundo a psicóloga Ingrid:

“… para o homem a perda do desejo sexual não é socialmente bem aceita, o que dificulta ainda mais a busca por tratamento. Dentre as causas estão o estresse no trabalho, problemas familiares, medo do desempenho e baixa estima relacionada à aparência. Tais problemas podem tanto surgir em certa fase da vida, como podem sempre ter existido e se tornarem mais críticos em determinados momentos”.

A terapia comportamental é uma boa alternativa para atender esse tipo demanda, uma vez que busca identificar situações na vida do casal, ou individual, que tenha colaborado para o desenvolvimento da inibição sexual.

“Propor estratégias para reverter este quadro, melhorando assim a capacidade sexual e o equilíbrio emocional.” – conclui a psicóloga.

Quer ler o texto original na íntegra? Então clique em sexualidade e a perda do desejo sexual

Psicóloga Ingrid Machado

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.