Porque Fazer Terapia

Porque Fazer Terapia

Você já se sente muito sobrecarregado para lidar com seus problemas? Se sim, você não está sozinho.

Há estudos que indicam que mais de 25% dos adultos sofrem de ansiedade, estresse, depressão ou outros transtornos em algum momento da vida. Há também um número grande de pessoas que lutam para lidar com problemas de relacionamento, frustração com o trabalho, a morte de um ente querido, entre outros. E esses problemas podem muitas vezes consumir mais energia do que deveriam.

O que é psicoterapia?

Um psicólogo pode ajudar você a trabalhar com essas questões. Através de psicoterapia, psicólogos ajudam as pessoas de todas as idades a buscarem viver de forma mais feliz, mais saudável e até mais produtiva.

Podemos dizer que a psicoterapia é um tratamento de colaboração com base na relação entre o paciente que pede ajuda e o psicólogo, cuja função é essa. Fundamentada no diálogo e baseada na ciência da psicologia, a psicoterapia fornece um ambiente de apoio que lhe permite falar abertamente com alguém que é objetivo, neutro e imparcial. Você e seu psicólogo trabalharão em conjunto para identificar e mudar os padrões de pensamentos e de comportamentos que estão o impedindo de se sentir melhor.

Depois de algum tempo de psicoterapia você deverá ter apreendido como lidar com a queixa trazida ao consultório, como também terá aprendido novas habilidades para que possa lidar melhor com quaisquer desafios que venham a surgir no futuro.

Por que fazer psicoterapia?

Muitas pessoas ficam relutantes em experimentar a psicoterapia, por desacreditar ou desconhecer. Lembre-se que a psicoterapia nada mais é do que a aplicação de uma ciência, a psicologia. Sendo assim, sua prática é sólida e sustentável.

Algumas pessoas procuram a psicoterapia por estarem sentindo algum conflito interno ou de relacionamento, estresse, ansiedade ou irritado por um longo tempo. Outras por se sentirem deprimidas ou por quererem ajuda para uma doença crônica que está interferindo no bem estar físico ou emocional.

Há ainda aqueles que procuram a psicoterapia por estarem enfrentando alguns problemas de curto prazo e precisam de orientações, como é o caso de divórcio, morte de uma pessoa próxima ou não se sentido confortável com o emprego.

Alguns sinais de que você pode se beneficiar com a terapia incluem:

  • Você sente uma enorme sensação de prolongada tristeza e desamparo.
  • Conheça cada um de nós lendo nosso perfil individual em psicólogos sp. Você poderá também ver os horários disponíveis e agendar sua consulta ou ainda solicitar que a nossa secretária ligue para você.

  • Seus problemas não parecem melhorar, apesar de todos seus esforços e ajuda de amigos e familiares.
  • Você acha difícil se concentrar no trabalho ou para realizar outras atividades cotidianas.
  • Você é demasiadamente preocupado, sempre espera o pior ou sente-se constantemente no limite.
  • Suas ações e comportamentos estão prejudicando você ou outras pessoas.

Esses são algumas das razões do porque fazer terapia.

Quais são os diferentes tipos/abordagens de psicoterapia?

Existem várias abordagens na psicoterapia, tais como a terapia comportamental, terapia cognitiva, psicanalista, humanista. Psicólogos geralmente recorrerão a uma ou mais destas linhas como manejo clínico, se apropriando de instrumentos de outras vertentes como forma de intensificar os resultados. Cada perspectiva teórica (ou abordagem) funciona como um roteiro para ajudar o psicólogo entender seus clientes e os seus problemas, e trabalhar soluções.

O tipo de acompanhamento que você receberá vai depender de uma série de fatores, mas principalmente da orientação teórica (também chamada de abordagem teórica) de seu psicólogo e do que funciona melhor para o seu caso.

Os psicólogos que usam a terapia cognitivo-comportamental, por exemplo, têm uma abordagem prática e diretiva para o tratamento. O psicólogo pode pedir-lhe para reunir mais informações, tais como registro de suas reações a uma situação particular em que elas ocorrem. Ou seu psicólogo pode querer que você pratique novas habilidades entre as sessões , como pedir a alguém com uma fobia de elevador se expor com cautela e suporte à prática de apertar botões no elevador, com a supervisão do terapeuta.

Já as abordagens psicanalíticas e humanistas geralmente se concentram mais em na terapia da fala, pois acreditam que isso transformará as emoções. Você pode passar suas sessões discutindo suas primeiras experiências de vida e a partir disso, compreender com outra perspectiva as causas de seus problemas atuais, tomando consciência de eventos dolorosos do passado para que mudanças possam ocorrer.

O psicólogo pode combinar elementos de vários estilos de psicoterapia. Na verdade, a maioria dos terapeutas não se amarrarão a uma única abordagem. Em vez disso, eles utilizam elementos de diferentes abordagens e adaptarão o seu caso de acordo com as necessidades da pessoa.

Ao escolher o seu psicólogo observe atentamente se ele lhe transmite segurança em sua conduta clínica e se tem habilidade de uma escuta empática e acolhedora. Dados recentes de pesquisa apontam que esse é o fator mais relevante numa aliança terapêutica de sucesso e, certamente, nos resultados terapêuticos obtidos.

Quem leu esse texto também se interessou por:

Autora: Thaiana F. Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)
Google+ por Thaiana Brotto

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.