7 estratégias para vencer a preguiça e ter mais ânimo

Categoria dos serviços da psicóloga: serviços variados de psicologia
7 estratégias para vencer a preguiça e ter mais ânimo

Está se sentindo desmotivado, desanimado e sem energia? Então leia esse artigo e aprenda alguns bons hábitos para vencer a preguiça.

Um pouco de preguiça não faz mal a ninguém… E ela é ótima principalmente quando trabalhamos duro por várias horas, ou quando ficamos na cama em um dia muito frio. No entanto, quando ela passa a dominar nossos dias, nos paralisando, é hora de começar a se preocupar em vencer a preguiça. Até porque isso pode ser indicativo de algum problema psicológico mais delicado.

Dicas simples para vencer a preguiça

Para realizar nossas tarefas, trabalhar com eficiência, viver ao máximo e alcançar o sucesso, precisamos aprender a vencer a preguiça. Leia o texto e veja algumas dicas simples de como conseguir isso.

Está procurando por psicóloga em São Paulo para questões variadas sobre psicologia? Então conheça as psicólogas no nosso consultório de psicologia, confira o valor da consulta e agende uma consulta diretamente pelo site.

1) Divida uma tarefa maior em tarefas menores

Frequentemente, evitamos tarefas maiores porque as consideramos muito grandes, muito desgastantes, cansativas demais ou que demandam demais do nosso tempo.

Quebrar uma tarefa maior em várias tarefas menores pode resolver esse problema. Assim você não se sentirá tão intimidado pelo desafio. Em vez de ter uma tarefa grande e desgastante, teremos uma série de pequenas tarefas que não exigem muito esforço.

>>> Veja também: Como criar uma lista de tarefas irá mudar a sua vida

2) Descanse e pratique exercícios físicos

Em alguns casos, a preguiça pode ser resultado de cansaço e falta de energia. Se esse for o seu caso, você precisa dar a si mesmo o descanso e o sono que precisa. Além disso, busque fazer bastante exercício físico. Isso lhe dará uma energia extra para enfrentar a semana.

3) Consiga se motivar

Em alguns casos, o motivo da preguiça é devido à falta de motivação. Você pode fortalecer sua motivação por meio de afirmações positivas. Outra dica para se sentir motivado é refletir sobre a importância de realizar a sua tarefa. Ela ajuda pessoas? Ela é parte importante para atingir um objetivo? Ela lhe trará bem-estar e satisfação?

>>> Veja também: Motivação no trabalho

4) Pense nos benefícios

Ao invés de pensar nos obstáculos, pense nos benefícios que você obterá se vencer a preguiça e agir. Concentrar-se nas dificuldades de realizar a tarefa pode desencorajá-lo. Por isso é importante que você concentre sua mente e atenção nos benefícios, não nas dificuldades.

>>> Veja também: Como a psicologia positiva o ajuda a ser feliz

5) Fazendo uma coisa de cada vez

Concentre-se em fazer uma coisa de cada vez. Se você acha que tem muito para fazer provavelmente se sentirá oprimido e deixará a preguiça dominar você. Por isso, concentre-se e vença a preguiça.

6) Pratique A visualização

Sua imaginação tem uma grande influência em sua mente, hábitos e ação. Visualize-se realizando a tarefa com facilidade, energia e entusiasmo. Faça isso antes de começar com uma tarefa ou meta, e também quando se sentir preguiçoso, ou quando sua mente sussurrar para você abandonar o que está fazendo.

7) Aprenda com pessoas de sucesso

Siga pessoas de sucesso e veja como elas não deixam se vencer pela preguiça. Aprenda com elas, converse com eles e associe-se a eles.

Vencer a preguiça só é possível se fizermos uma série de ações e atividades diárias. Toda vez que você supera sua preguiça fica mais forte. Toda vez que você escolhe agir, você aumenta sua capacidade de vencer, atingir metas e melhorar sua vida.

No entanto, se mesmo buscando ter hábitos saudáveis para vencer a preguiça, você ainda permanece inerte, é importante ficar alerta. Isso pode ser um problema mais grave como um transtorno psicológico. A depressão, por exemplo, faz com que a pessoa se sinta tão desmotivada que não consegue sair da cama. A clinomania também é uma doença séria e que impede que as pessoas saiam da cama. Em caso de dúvida, consulte um psicólogo.

Se gostou desse artigo então você certamente pode gostar desse: Cansaço mental: como cuidar

Outros textos que podem lhe interessar

Autor: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)
*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.