Diferença Entre Psicólogo e Psiquiatra

Psicólogo ou Psiquiatra

A psicologia e a psiquiatria são duas disciplinas aplicadas ao campo da saúde mental e, talvez por isso, sejam frequentemente confundidas. As questões que ambas abordam e seus métodos de trabalho podem ter uma certa semelhança, mas entre elas existem claras diferenças. Quais seriam, então, os principais diferenciais entre o trabalho de um psicólogo e do psiquiatra?

Qual o percurso acadêmico de cada disciplina?

A psicologia e a psiquiatria têm origens muito diferentes. A primeira vem dos cursos universitários de graduação e pós-graduação em Psicologia e, depois disso, ainda é possível se especializar em psicologia clínica, enquanto os psiquiatras cursam medicina para depois se especializarem no ramo da Psiquiatria.

Portanto, as habilidades e os conhecimentos de ambos os profissionais são muito diferentes: o psiquiatra detém mais conhecimento sobre o corpo humano como um organismo e sobre o funcionamento neurológico deste, enquanto o psicólogo concentra a sua formação em ciências sociais e em processos culturais mais dinâmicos.

As abordagens dos profissionais são diferentes?

Uma outra discordância entre os psicólogos e os psiquiatras diz respeito a abordagem utilizada por cada profissional. A psiquiatria tem como método a interpretação biológica do comportamento humano e dos seus estados afetivos e emocionais. Portanto, a abordagem da psiquiatria incide sobre os aspectos fisiológicos e químicos do corpo humano, especialmente os relacionados com o sistema nervoso e hormonal.

Por sua parte, o psicólogo aborda um paciente através de uma postura mais heterogênea, colocando mais ênfase sobre o contexto social e as relações pessoais. É importante observar que um psicólogo também pode adotar um foco mais voltado para a fisiologia do paciente, dependendo do tipo de corrente psicológica que o profissional segue.

Quais problemas cada um dos profissionais trata?

Um psiquiatra tende a resolver os conflitos mentais mais complexos de um paciente. Isso ocorre porque os psiquiatras direcionam suas atividades focando, por exemplo, nas melhorias que podem ocorrer através de tratamentos com medicamentos, e essas são mais recomendadas para um paciente que tenha uma doença mental já diagnosticada. Além disso, o psiquiatra monitora o paciente para minimizar os efeitos secundários que a medicação possa ter.

Já os psicólogos, embora também possam atuar dando suporte psicológico em todos os casos envolvendo problemas psiquiátricos ou complementar diretamente um abordagem psiquiátrica, oferecem os seus serviços a praticamente qualquer pessoa, mesmo quando um paciente não tenha sido diagnosticado com uma psicopatologia em particular.

Qual o método de intervenção de cada profissional?

Outra diferença entre o psicólogo e o psiquiatra está no método utilizado para os problemas de um paciente. Um psiquiatra quase sempre usa métodos um pouco mais invasivos, já que os problemas com os quais está lidando são mais graves. Além disso, como o psiquiatra é um médico, é legalmente habilitado a prescrever medicamentos. Já um psicólogo não prescreve remédios aos seus pacientes e procuram ajudá-los através do diálogo, são responsáveis por fornecer aconselhamento e propor soluções baseadas nos hábitos e no comportamento dos pacientes.

É correto dizer que ambas as disciplinas são diferentes o suficiente para ter suas próprias áreas de aplicação, mas é importante mencionar que ambas as se complementam e podem atuar em conjunto nos cuidados com a saúde mental de um paciente.

Quer saber mais sobre como atuam os psicólogos e psiquiatras e se interessa pelo tema? Continue acompanhando os textos do nosso site!

Autora: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.