Medo de ter um filho

Categoria dos serviços da psicóloga: fobia, medo e pânico

Para alguns casais, ter filhos ao longo do casamento é algo comum e faz parte do fluxo natural da humanidade, considerando até “estranhos” aqueles que optam por não ter filhos. No entanto, existem casais que nem chegam a escolher a opção de não ter. Pelo contrário, sentem medo de serem pais.

Os motivos podem ser diversos, desde algum trauma durante a vida, condição financeira, imaturidade, ou mesmo sentir que não é o momento certo para isso. Independente de qual for, o psicólogo de sua confiança pode ajudar a compreender e lidar com seus receios.

Medo de perder a liberdade

Muitos casais argumentam que filhos podem atrapalhar planos como viagens, ou passeios noturnos, ou mesmo tomar tanto tempo que não existe mais como cuidar de si próprio.

Esses motivos até podem ser reais. Por exemplo, com um filho pequeno é preciso se programar para sair ou viajar, mas não é necessário o casal entrar em pânico cada vez que pensar nessas possibilidades. O psicólogo pode compreender o medo real e orientar o casal em como lidar com isso, uma vez que ele ajudará a entender como seria essa grande mudança na vida do casal.

Custo de ter um filho

Está procurando por psicóloga em São Paulo para questões de fobia ou pânico? Então conheça as psicólogas no nosso consultório de psicologia, confira o valor da consulta e agende uma consulta diretamente pelo site.

A impressão que temos é que as crianças necessitam de ocupação durante o dia inteiro. Parece quase que obrigatório oferecer a elas aulas de inglês, dança, esportes, aulas particulares, etc. Além de não saber se terão tempo suficiente para garantir toda a atenção ao filho, a questão financeira conta muito, especialmente nas grandes e médias cidades em que o custo de vida está mais alto.

Antes de tudo a criança precisará ter tempo para brincar e simplesmente ser criança. Contudo, solicitar a ajuda de um especialista em economia familiar pode facilitar na hora de colocar os custos e os gastos em uma planilha.

Medo de não dar conta do recado

Alguns casais se preocupam com o tipo de educação que um filho teria, considerando que o mundo fora de casa não é exatamente o mais exemplar. Alguns chegam a duvidar de sua própria capacidade de educar e dar amor a uma criança e sentem medo de errar em algum ponto.

Entretanto, tendo filhos ou não, o mundo sendo bom ou ruim, ele continuará sendo o mesmo – a não ser que você se empenhe em desenvolver pessoas que possam melhorá-lo. Converse com um psicólogo, ele é o profissional que pode lhe ajudar a saber de onde esses “medos” se originam e lhe oferecer as ferramentas certas para lidar com eles.

Ela quer, ele não – ou vice-versa

A maioria já conheceu algum casal que vive na “discussão” de ter ou não ter filhos. Quando os dois decidem pelo não, a solução está dada. Porém, quando apenas uma das partes opta por não ter, a situação fica mais delicada.

Ambos devem expor os seus motivos e medos para querer ou não um filho e conversar bastante sobre o assunto. Psicólogos oferecem terapias nas quais o casal trabalha junto e é ouvido ao mesmo tempo. Eles saberão como orientar a discussão, ajudando o casal a optar pelo melhor para eles.

Adiar a maternidade pode se tornar um risco?

Sabemos que a medicina nessa área está muito avançada e possibilita um cuidadoso pré-natal, mas tanto a saúde da mulher como a do bebê podem ser diferentes de quando se tem filhos mais jovem. É importante ressaltar que não são desvantagens ou riscos extremos, mas o cuidado com a saúde é mais delicado nessa fase.

Em compensação, situação financeira, maturidade, relação entre o casal mais equilibrada, segurança para lidar com a educação da criança e considerar uma nova etapa de vida sem atribulações são as vantagens de esperar um pouco mais, trabalhar os medos de antes e ser feliz.

Embora possam existir diversos motivos que levem um casal a optar ou não por ter filhos, o importante é que essa seja uma decisão dos dois e de mais ninguém. Cada um sabe ou pode descobrir as suas possibilidades internas, e ter filhos não deve depender das expectativas de outras pessoas. Medos não são sentimentos inerentes ao ser humano, sendo assim, eles podem ser trabalhados para que o casal viva uma vida tranquila, com ou sem filhos.

Links e Informações Úteis:

Quem leu esse texto também se interessou por:

  • Medo de altura

    Mais conhecida por psicólogos como acrofobia, o medo de altura é um problema que impacta significantemente a qualidade de vida. Esta fobia surpreendentemente comum faz com que inúmeras pessoas no mundo todo sofram
  • Síndrome de Estocolmo

    A Síndrome de Estocolmo é um estágio psicológico particular caracterizado em situações de tensão, medo, às vezes, até mesmo situações de tortura. 
  • Medo de dirigir

    Medo de dirigir com consultório do psicólogo em São Paulo
    Você tem medo de dirigir e não sabe exatamente o que fazer. Entendo como o medo surge e o que pode ser feito

Autora: Thaiana F. Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.