Newsletter Gratuita
Assine Aqui

8 maneiras para contribuir com a autoestima das crianças

8-maneiras-de-criar-mais-autoestima-em-seu-filho

Contribuir com a autoestima e autodesenvolvimento dos filhos é altamente recomendado por psicólogos e traz inúmeros benefícios a longo prazo.

Segundo psicólogos especialistas em atendimento infantil, uma boa autoestima é uma das características mais importantes para o desenvolvimento infantil saudável. De fato, a saúde social, comportamental e emocional de uma criança desempenhará um papel crucial em sua vida adulta, na maneira como ela lidará com contratempos, pressão dos colegas e outros desafios ao longo da vida.

Cultivar a confiança contribui para o comportamento social positivo e funciona como um amortecedor quando seu filho é impactado por situações negativas e de frustração.

Isso é especialmente importante agora, pois seu filho está diante de uma pandemia. O COVID-19 cria tantas tensões, ansiedades e incertezas na vida de seu filho que reforçar a sua autoestima e esperança é fundamental.

Desenvolver autoestima é desenvolver saúde emocional

A autoestima é basicamente como as crianças se veem — incluindo o que pensam de si mesmas e sua capacidade de realizar coisas. Ela também é moldada pelo quanto eles se sentem amados e quanto apoio e incentivo (ou crítica) recebem de pessoas importantes em suas vidas, como seus pais e professores.

Valor Consulta Psicóloga Vânia






Não quero informar nome ou e-mail





Enquanto isso, ser autoconfiante não significa pensar que o mundo gira em torno de você ou que suas necessidades são mais importantes que as de outras pessoas. Da mesma forma, autoestima saudável não é arrogância ou narcisismo.

É possível equilibrar a autoestima de seu filho com outras habilidades importantes da vida, como ter empatia, ser gentil, ter boas maneiras, ser caridoso e ter senso de gratidão.

Citaremos a seguir algumas maneiras práticas que podem ser inseridas no dia-a-dia, que contribuem fortemente para o desenvolvimento da autoestima em crianças e adolescentes.

Mostre amor incondicional todos os dias, mesmo nos momentos mais difíceis

Saber o quanto você os ama dá aos seus filhos uma sensação de segurança e pertencimento, que é crucial para a visão deles sobre si e sobre o outro. Seu amor incondicional lança as bases para todos os relacionamentos saudáveis ​​e fortes que eles formarão mais tarde ao longo de suas vidas.

Então, a dica aqui é: abrace seus filhos quando se despedir, aconchegue-se e leia um livro e expresse seu amor todos os dias. Mesmo quando alguns momentos são mais difíceis, lembre-se que criar os filhos é um exercício de paciência e empatia.

À medida que seus filhos crescem, esse fundamento de amor os ajudará a continuar a construir seus próprios círculos sociais, fazer amigos e formar laços com colegas de equipe.

Brinque com seus filhos, faça um passeio que ele gosta, façam coisas juntos

Os Psicólogos

Conheça os psicólogos do nosso consultório, área de atuação, abordagens e especializações.

EQUIPE DE PSICÓLOGOS

Quando você vivencia momentos de qualidade com seu filho, isso mostra que você gosta de passar tempo com ele e que valoriza a presença dele. Apenas se divertir com seu filho já traz diversos benefícios para os dois.

Quando as crianças se sentem valorizadas como seres humanos e não como seres diferentes de nós adultos, elas desenvolvem confiança em sua capacidade de ser uma pessoa interessante e divertida e que pode formar laços sociais sólidos. E mais! Estudos mostraram as crianças que se sentem mais seguras e felizes em seus ambientes familiares possuem menos risco de desenvolver depressão e ansiedade.

Ensine-o a desenvolver senso de responsabilidade desde pequeno

Ser responsável por fazer as tarefas apropriadas à idade dá ao seu filho uma sensação de propósito e realização. Mesmo que eles não façam algo perfeitamente, deixe-os saber que você aprecia os esforços deles.

Elogie-os por todas as coisas que fazem bem e assegure-lhes que, com o tempo, eles ficarão cada vez melhores em muitas coisas, incluindo suas tarefas.

Tarefas e responsabilidades também dão às crianças uma sensação de controle sobre suas vidas. E em um momento em que as coisas são imprevisíveis, ter responsabilidade sobre pequenos trabalhos em casa pode ajudar bastante na construção de confiança e resiliência.

Incentive-os às independência e mostre sua importância

Guia Completo de Como Selecionar seu Psicólogo

Se você é daqueles que gosta de entender tudo nos mínimos detalhes, então esse guia é para você! No guia completo você vai conhecer todo o processo desde onde procurar e selecionar um psicólogo, como é a primeira consulta, como se preparar para a terapia, como é o processo terapêutico e até como avaliar os resultados.

COMO SELECIONAR O SEU PSICÓLOGO

O ensino fundamental é um período de crescente independência nas crianças. Quando chegam aos anos do ensino médio, muitas crianças começam a passar o tempo sozinhas em casa, caminham sozinhas para a escola e ajudam os irmãos mais novos. Esse é o cenário mais comum na maioria das famílias.

É importante que você permita que seus filhos se tornem cada vez mais independentes, possibilitando a eles descobrir como conversar com os professores sobre qualquer problema por si mesmos, organizar tarefas de casa e assim por diante.

A superproteção prejudica a capacidade das crianças de fazer as coisas por conta própria e afeta negativamente a autoestima. Também lhes rouba autonomia. Mas faça isso mostrando que você sempre estará por perto colaborando no que for preciso e necessário. Mantenha o diálogo aberto e transparente.

Lembre-se de que, à medida que as crianças se aproximam do próximo ano letivo, haverá muitas coisas novas com as quais deverão lidar, como aulas on-line ou novas regras na escola. Incentive seus filhos a se defenderem e a fazerem perguntas quando enfrentarem desafios antes de você intervir. Isso aumentará sua independência e, finalmente, sua autoestima.

Evite palavrões e insultos

Quando seu filho faz algo que o deixa nervoso ou se comporta mal, não se esqueça de separar o comportamento do seu filho do seu emocional naquele momento. Você é humano — quando seu filho tem atitudes desagradáveis, provavelmente ficará irritado ou até com raiva. Experimentar esses sentimentos é completamente normal, mas não o xingue ou envergonhe seu filho.

Em vez disso, converse com ele com respeito. Não grite. Tire a emoção de sua disciplina. Uma boa maneira de fazer isso é usar consequências naturais e lógicas e conversar com seu filho em um tom agradável e amigável.

Faça dos contratempos experiências para aprendizagem

Quer receber mais conteúdos como esse?

Deixe seu e-mail abaixo e receba semanalmente conteúdos gratuitos
Politica de Privacidade
Não se preocupe, não fazemos spam.

Enfatize o fato de que ser humano significa cometer erros e não ser perfeito. Ensine seu filho a ver os contratempos como oportunidades de melhoria e crescimento.

Independentemente de a escola deles ser on-line, um modelo híbrido ou um presencial, haverá muitas coisas novas para aprender, como usar máscaras e realizar tarefas on-line.

Seja paciente com seu filho quando ele cometer erros. E, se você achar que eles tendem a agir na escola ou enfrentar problemas de comportamento, faça o possível para transformar essas situações em oportunidades de crescimento.

Fazer isso ajudará a aumentar a confiança de seu filho e a demonstrar que cometer erros não é o fim do mundo, desde que eles o abordem de maneira saudável afim de solucioná-los.

Monitore o uso da tecnologia

No ambiente de hoje, todos nós, incluindo alunos e pais, estamos sempre conectados aos nossos dispositivos. Telefones celulares, tablets e notebooks permitem que as pessoas enviem mensagens de texto, postem nas redes sociais, conduzam negócios, façam trabalhos escolares e verifiquem e-mails regularmente.

Toda essa conectividade pode ser boa ou ruim. É positivo porque as pessoas podem ser mais produtivas e permanecer conectadas a outras pessoas a partir do conforto e segurança de suas casas. Mas essa atividade on-line pode ter um custo se interferir nos relacionamentos e na comunicação da família. Da mesma forma, muito tempo na tela pode afetar a atividade física.

Em família, decida que tipo de atividade on-line é necessária e o que é puramente entretenimento. Em seguida, elabore um plano em que todos aprendam a equilibrar o tempo diário da tela com atividades saudáveis, como caminhar, andar de bicicleta, ler e jogar juntos.

Deixe-os expandir a criatividade, o senso crítico e valorize suas percepções

Deixe seu filho exibir o trabalho pela casa. Quando eles criam obras de arte, escrevem uma história ou montam um projeto para a escola, convide seu filho a falar sobre o trabalho deles. Pergunte o que eles querem que as pessoas pensem ou sintam e o que eles mais gostam em suas criações.

Dar às crianças a chance de mostrar o que fazem ou falar sobre as coisas que elas criam permite que elas saibam que seu trabalho duro é digno de atenção. Ele também comunica que suas opiniões e pensamentos são importantes.

Criar a autoestima de seu filho é uma das melhores maneiras de passar seu tempo como pai ou mãe. E, embora às vezes seja necessário um pouco de esforço extra, você estará preparando seus filhos para o sucesso agora e no futuro.

Mas, assim como você não espera que seus filhos sejam perfeitos, também não espere perfeição de si mesmo. Você pode não acertar o tempo todo, e tudo bem. Enquanto você estiver constantemente tentando compartilhar amor e positividade, estará construindo confiança neles, apesar de um erro aqui ou ali. É justamente assim que as relações familiares saudáveis são construídas.

Quem leu esse texto também se interessou por:

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Sobre Psicóloga Thaiana

CRP 106524/06. A psicóloga é CEO do consultório Psicólogos Berrini. Psicóloga formada em 2008 pela PUC-PR, com pós-graduação pela USP em Terapia Comportamental e pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *