Como saber se o que eu preciso é terapia de casal ou individual?

Terapia de Casal ou Individual

A realidade é que todo casal tem problemas. Alguns são menores e mais fáceis de administrar e outros tomam proporções maiores e que, algumas vezes, necessitam de ajuda ou que levam ao rompimento da relação. Quando um dos cônjuges apresenta problemas emocionais, que podem afetar o relacionamento, o mais indicado é buscar uma terapia individual. Porém, quando o problema em questão é a dinâmica do próprio relacionamento, é importante que ambos reconheçam as dificuldades e procurem pela terapia de casal. O psicólogo é a pessoa mais indicada para orientar qual terapia será a mais eficiente em cada um dos casos.

Identificar a necessidade e o momento certo de procurar a terapia nem sempre é fácil, seja ela individual ou em casal. Muitas vezes, o problema apresentado por um afeta todo o convívio do cotidiano, sem que o outro tenha participação.

Outras vezes, mesmo que a necessidade seja de terapia de casal, um dos cônjuges não reconhece e não tem interesse no tratamento, levando o parceiro a procurar a terapia individual para ver se consegue resolver a sua parte no problema e ajudar o cônjuge a resolver a dele.

Terapia individual

Quando o problema ou necessidade é unilateral – como quando um dos parceiros está satisfeito com o relacionamento e o outro não – a parte insatisfeita costuma procurar a terapia sozinha. Em um caso assim, o ideal seria que fossem feitas, em conjunto, a terapia de casal e a individual com aquele que não está bem.

Porém, se apenas um dos parceiros quer fazer a terapia e o outro não, deve-se tentar convencer o resistente para que não haja um desequilíbrio. Afinal, um estará tratando o problema e o outro não. De qualquer forma, mesmo com esse desequilíbrio, melhor uma das partes decidir tratar do problema do que nenhuma delas, não é mesmo?

Terapia de casal

Rotina pesada, atividades desiguais, nascimento e educação de filhos, diferença de idade, questões financeiras, sexuais e culturais são alguns dos motivos que levam um casal a ter problemas de relacionamento.

Todos têm conflitos, uns mais graves e intensos, outros mais amenos. Nos casos muito intensos, se faz necessária a intervenção de um profissional para tentar melhorar o relacionamento.

O ideal é que o casal procure pela terapia ainda no início do conflito. Quando os dois percebem que os problemas vêm se tornando repetitivos, a terapia com psicólogo evita agravantes como a mágoa e o ressentimento, além de sintomas e doenças nos próprios parceiros e até nos filhos.

A terapia de casal oferece acolhimento e ambiente propício para o casal desabafar, colocar as questões que afligem cada um e buscar, juntos, saídas para os seus problemas e sofrimentos.

Qual é o papel do psicólogo?

O psicólogo funciona como um facilitador do diálogo, que muitas vezes não é nada fácil. Leva o casal a evitar o embate e as acusações, além de procurar clarear as situações para que encontrem saídas para os conflitos e caminhos para chegar ao acordo e retomar o relacionamento.

O psicólogo direciona o casal para sair do seu círculo vicioso e descobrir que talvez a solução para os problemas de relacionamento seja mais simples do que as duas partes imaginam. Isso pode ocorrer pelo simples motivo do casal estar sendo afetado pelas emoções negativas.

Existem, ainda, muitos entraves e preconceitos sociais e culturais relacionados à terapia de casal. Por isso, em muitos casos, apenas um dos cônjuges procura ajuda.

Autora: Thaiana F. Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.