Bullying Corporativo: Causas e Consequências

Bullying CorporativoIndependentemente da causa, as consequências do bullying corporativo podem ser graves, incluindo sintomas físicos e psicológicos. Saiba mais!

Você sabe o que é bullying corporativo? Segundo os psicólogos, o bullying é uma agressão física ou mental que pode ocorrer nos mais variados locais, inclusive dentro da nossa casa. Os agressores também podem estar na sala de aula do seu filho, nas redes sociais ou até mesmo no seu trabalho. Nesse caso, é conhecido como bullying corporativo.

Mas por que o bullying corporativo ocorre? Quais são as suas causas? É o que você vai descobrir melhor agora! Continue a leitura do texto!

Bullying corporativo – o que é?

Segundo os psicólogos, o bullying corporativo é a situação na qual um funcionário repetidamente e durante um período prolongado de tempo está exposto a uma situação de assédio comportamental. Nessa situação, o funcionário sofre maus-tratos constantes de colegas de trabalho ou de superiores hierárquicos e se mostra incapaz de se defender.

Ou seja, o bullying corporativo é um abuso persistente que ocorre sempre que o funcionário tem que lidar com o agressor no seu ambiente de trabalho. É um conflito que está em curso e deixa o funcionário sem condições de reagir, por se ver em uma situação na qual se sente indefeso.

O bullying pode ocorrer devido a vários fatores como o sexo do funcionário, raça, condição social ou devido ao cargo que o funcionário ocupa. Pesquisas recentes indicam que o bullying é mais comum em grandes empresas que têm a maioria dos cargos ocupados por homens. Também ocorre com maior frequência entre trabalhadores pouco qualificados, do que entre trabalhadores que ocupam cargos gerenciais.

Por que o bullying corporativo ocorre?

O bullying corporativo pode ocorrer devido a uma série de fatores como o conflito de interesses, o  estresse laboral e a insegurança dos funcionários. Além disso, o bullying corporativo pode ocorrer devido ao perfil psicológico dos funcionários vítimas da agressão.

Segundo os psicólogos, funcionários que apresentam sentimentos emocionais negativos como ansiedade, raiva, tristeza ou insegurança estão mais frequentemente associados ao bullying corporativo.

De fato, o bullying corporativo pode ser resultado de ambos os fatores: surge quando um funcionário possui um temperamento difícil e trabalha em um local que propicia esse tipo de comportamento.

A que o bullying corporativo está associado?

O bullying é frequentemente associado a inúmeros sintomas físicos e psicológico como dores de cabeça, problemas para dormir, diabete do tipo 2, depressão e sintomas relacionados ao estresse.

Além disso, o bullying corporativo muitas vezes está associado a problemas relacionados ao trabalho como a queda da produtividade, estresse, insegurança e a uma alta taxa de absenteísmo. Problemas mentais também pode surgir como resultado de um comportamento abusivo. Como dito acima, os funcionários que apresentam alguns comportamentos negativos podem estar mais propensas a serem vítimas de bullying. Mas por que isso ocorre?

São duas as respostas possíveis. Primeiro, pessoas deprimidas podem interpretar um comportamento mais agressivo como bullying, uma vez que se mostram menos tolerantes a esse comportamento. Além disso, pessoas com problemas de saúde mental podem ser pouco amistosas e, devido a isso, podem incitar um comportamento agressivo naqueles que estão a sua volta.

As intervenções anti bullying são eficazes?

As intervenções contra o bullying corporativo são pouco eficazes quando se trata de diminuir comportamentos pouco civilizados como a grosseria e o sarcasmo.

No entanto, podem diminuir a maioria dos casos de bullying que ocorrem no trabalho. Isso ocorre porque após uma intervenção há uma maior conscientização sobre o que o bullying pode causar e um maior entendimento sobre por que esse assédio moral ocorre.

Agora que você já sabe o que é bullying no trabalho, que tal descobrir como lidar com o fracasso no trabalho?

Autora: Thaiana F. Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)
*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.