Newsletter Gratuita
Assine Aqui

Como lidar com ataques de birra do seu filho

Lidar com ataques de birra do seu filho

A birra do seu filho é extremamente comum. Essa é a maneira como as crianças pequenas lidam com sentimentos difíceis. Saiba mais!

A birra do seu filho pode surgir a qualquer momento, em situações realmente inesperadas. A birra é uma demonstração de insatisfação ou de irritação, com a qual a criança não consegue lidar.

Segundo os psicólogos, a birra do seu filho pode envolver explosões de raiva e um comportamento que se caracteriza por uma crise de choro, toda a vez que a criança sente que perdeu alguma coisa.

A birra também é caracterizada por gritos, endurecimento dos membros e por socos e chutes disferidos pela criança. Em alguns casos, as crianças chegam até mesmo a prender a respiração e a quebrar coisas como parte de uma birra.

Mas por que isso acontece? Como lidar com a birra do seu filho? É o que você vai descobrir melhor agora! Acompanhe!

Por que a birra do seu filho acontece?

A birra do seu filho é mais comum quando a criança tem entre 1 e 3 anos de idade. Mas por que isso ocorre? Segundo os psicólogos, as habilidades sociais e emocionais das crianças começam a se desenvolver por volta dos 12 meses de idade.

Guia Completo de Como Selecionar seu Psicólogo

Se você é daqueles que gosta de entender tudo nos mínimos detalhes, então esse guia é para você! No guia completo você vai conhecer todo o processo desde onde procurar e selecionar um psicólogo, como é a primeira consulta, como se preparar para a terapia, como é o processo terapêutico e até como avaliar os resultados.

COMO SELECIONAR O SEU PSICÓLOGO

Antes disso, é difícil para uma criança manter o controle quando se sente frustrada.

Além disso, por serem muito pequenas, as crianças não conseguem se expressar muito bem por meio de palavras. E isso, por vezes, as deixam frustradas. 

Nessa idade, as crianças também querem se sentir mais independentes mas, ao mesmo tempo, não se sentem seguras para realizarem tarefas sozinhas. Também é nessa idade, seu filho começa a entender que não pode mudar a maneira que o mundo funciona.

A birra do seu filho é uma maneira da criança se expressar e tentar gerenciar os seus sentimentos e frustrações. É uma maneira de interagir com o mundo a sua volta.

Valor consulta atendimento online e presencial psicóloga Letícia






Não quero informar nome ou e-mail





Crianças um pouco mais velhas também podem fazer birras. Geralmente, isso ocorre por que essas crianças não aprenderam como gerenciar os seus sentimentos ou se mostram mais lentas para conseguir controlar as suas frustrações.

Independente da idade do seu filho, alguns fatores podem contribuir para que a birra do seu filho ocorra. Entre elas podemos citar:

  • Situações novas, com as quais a criança não consegue lidar. Por exemplo, o seu filho pode ter problemas quando o seu brinquedo é levado por uma criança mais velha.
  • Emoções fortes como raiva e medo também podem desencadear um acesso de birra no seu filho;
  • O temperamento da criança;
  • Estresse, fome, cansaço.

O que fazer em relação à birra do seu filho?

Segundo os psicólogos, é possível adotar algumas estratégias para evitar que a birra do seu filho aconteça. 

Quer receber mais conteúdos como esse?

Deixe seu e-mail abaixo e receba semanalmente conteúdos gratuitos
Politica de Privacidade
Não se preocupe, não fazemos spam.

  • Converse com o seu filho sobre o que ele está sentindo. Segundo os psicólogos, é importante ensinar as crianças a nomearem seus sentimentos. Por exemplo: você jogou o brinquedo pela janela porque estava zangado? O que você poderia ter feito para diminuir a sua raiva?
  • Identifique os gatilhos que desencadeiam a birra do seu filho. Por exemplo, seu filho, normalmente, faz birra quando vocês vão ao shopping? Nesse caso, planeje o seu passeio para depois que o seu filho tenha feito um lanche ou tirado uma soneca.
  • Tente entender o que o seu filho está sentindo. Quando se está ciente do que está acontecendo com o seu filho em todos os momentos do dia é fácil perceber quando ele tem que lidar com sentimentos difíceis.
  • Evite situações que causem estresse ou frustração no seu filho. Uma criança cansada ou faminta pode dar vasão a sua frustração com um ataque de birra.
  • Distraia o seu filho. Faça com que ele se esqueça das suas frustrações voltando a sua atenção para outro objeto.

No entanto, muitas vezes a birra do seu filho acontece, mesmo que você faça de tudo para evitá-la. Nesse caso, é precisa saber lidar com ela:

Os Psicólogos

Conheça os psicólogos do nosso consultório, área de atuação, abordagens e especializações.

EQUIPE DE PSICÓLOGOS
  • Assuma o controle da situação. Se a birra começou por que seu filho quer um determinado objeto, não dê a ele o que ele quer. Se o seu filho não quiser fazer algo que precise ser feito, seja rígido. Por exemplo, se ele não quiser sair do banho, pode ser mais fácil desligar o chuveiro do que continuar argumentando com ele;
  • Reconheça os momentos em que seu filho se sente perturbado e converse com ele sobre isso. Por exemplo, “é muito ruim quando o seu sorvete cai no chão, não é mesmo?” Ouça o que a criança tem a dizer. Peça para ele explicar o que está sentindo e o ajude a lidar com essa emoção.
  • Mantenha a calma. Ao falar com o seu filho mantenha a voz suave e aja com naturalidade.

Também é importante ressaltar que alguns casos, de fato, necessitam de psicoterapia. Buscar a ajuda de um psicólogo infantil pode ser uma ótima ferramenta para lidar com sabedoria com ataques de birra da criança.

Agora que você já sabe como lidar com a birra do seu filho, que tal descobrir como conversar com as crianças de forma mais eficiente?

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Sobre Thaiana Filla Brotto

Thaiana é psicóloga e CEO do consultório Psicólogos Berrini. Psicóloga formada em 2008 pela PUC-PR, com pós-graduação pela USP em Terapia Comportamental e pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC. Thaiana Brotto é registrada no Conselho Regional de Psicologia sob o número 06/106524

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *