Ansiedade pode atrapalhar na hora de engravidar?

Categoria dos serviços da psicóloga: ansiedade
Ansiedade pode atrapalhar na hora de engravidar

Quando uma mulher decide que está pronta para ser mãe e começa a colocar a gravidez em suas prioridades, é comum a ansiedade aparecer. Isso porque a gravidez traz consigo diversas mudanças na rotina e no modo de viver, além de ser algo totalmente novo para as mamães de primeira viagem. E aí, depois de alguns meses tentando, nada do teste dar positivo. Será que a ansiedade pode atrapalhar a gravidez?

A ansiedade nos torna impaciente, nervoso e traz diversas dificuldades no dia a dia, como para dormir, se concentrar e se desligar. Além desses, a ansiedade muitas vezes também aparece em sintomas físicos, como enjoo e vômitos, tontura, falta de ar, dores no peito, náuseas e tensões musculares.

Ansiedade pode dificultar a gravidez

Na hora de tentar engravidar, a ansiedade também pode atrapalhar. E os motivos são físicos! Isso acontece porque ela causa um desequilíbrio hormonal no corpo da mulher, podendo ocasionar alterações e irregularidades nos ciclos menstruais e até mesmo inibição da ovulação.

Está procurando por psicóloga em São Paulo para questões de ansiedade? Então conheça as psicólogas no nosso consultório de psicologia, confira o valor da consulta e agende uma consulta diretamente pelo site.

Na mulher, a ansiedade também aumenta a produção de um hormônio chamado epinefrina, que deixa o corpo mais tenso e dificulta a fecundação atrapalhando a locomoção dos espermatozoides. Além disso, a ansiedade também pode atrapalhar a fixação do óvulo no útero, uma vez que estimula a produção de oxitocina, um hormônio que provoca contrações uterinas, fazendo com que o útero, involuntariamente, acabe por expelir o óvulo.

Mas não são só as mamães que podem ter problemas. Os futuros papais também podem sofrer com a pressão para a gravidez e as inseguranças e incertezas da novidade e, por conta da ansiedade, ter desequilíbrios hormonais, disfunção erétil, problemas de ejaculação e diminuição do ímpeto sexual.

Como explicamos, são complicações físicas, mas todas geradas por fatores psicológicos. Justamente por isso, o melhor e mais efetivo tratamento é para a mente, com a ajuda de psicólogo e terapia.

4 conselhos para a ansiedade não atrapalhar a concepção

1 – Tenha certeza

Você já parou para pensar que a ansiedade para engravidar possa ser reflexo de uma incerteza? Pense se você realmente se sente pronto para essa nova etapa da vida. Coloque todos os prós e contras da nova situação e veja se é a hora certa. Converse honestamente com seu parceiro, exponha suas inseguranças e, juntos, decidam se realmente querem que essa gravidez aconteça.

2 – Converse com outras mães

Outra grande razão da ansiedade é medo de como lidar com o bebê: “Será que saberei cuidar de outra vida?”. Por isso, converse com mulheres que tiveram filhos recentemente e possam te contar como foi a experiência dos primeiros dias e ano com o bebê. O ser humano tende a se sentir inseguro e ansioso com o desconhecido. Por isso, quanto mais você souber da nova rotina, mais preparado irá se sentir para enfrentá-la.

Se você não tem contato com outras mamães, procure por depoimentos na internet. Hoje em dia, há diversos blogs e canais de youtube que falam sobre o assunto e nos quais a mamães e papais contam todas as dificuldades, desafios e até perrengues que passaram. É uma ótima troca de experiências!

3 – Aprenda sobre o seu corpo

Ainda para vencer o desconhecido, é fundamental que a mulher que está pensando em engravidar entenda todas as mudanças que o seu corpo sofrerá durante esse processo. Para isso, converse bastante com seu ginecologista e tire todas as dúvidas, tanto da gravidez como do processo de parto. Pesquise, leia sobre o assunto e sinta-se mais tranquila para acompanhar as mudanças do seu corpo, que serão muitas!

4 – Converse com um psicólogo

A ansiedade é um transtorno difícil de lidar e que precisa de ajuda profissional. Por isso, procure um psicólogo! Ele vai ajudar você a entender a origem dos seus medos, a se conhecer melhor, se acalmar e se preparar para essa mudança na sua vida. Não tenha vergonha de falar sobre seus problemas e incertezas, afinal, o psicólogo está acostumado com isso e sabe lidar com essas situações.

Outros textos que podem lhe interessar

Autora: Thaiana F. Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.