Nervosismo

Nervosismo

Você fica nervoso com facilidade?

Você fica nervoso e irritado com facilidade? A raiva é um estado emocional que varia de intensidade, indo de uma leve irritação a uma imensa fúria. Como acontece com as outras emoções, o nervosismo é composto por mudanças fisiológicas e biológicas: quando uma pessoa fica com raiva, a sua frequência cardíaca e a sua pressão arterial aumentam, assim como os seus níveis de adrenalina e noradrenalina. Todas essas alterações no organismo são acompanhadas de uma intensa atividade mental e resultam em um alto nível de estresse. Por este motivo, se você perceber que apresenta sinais de nervosismo e irritação frequentemente, um psicólogo deve ser procurado para te ajudar.

O nervosismo pode ser causado por eventos externos e internos. Você pode ficar nervoso ao ver uma pessoa específica (como um colega de trabalho ou supervisor), ao passar por uma situação do cotidiano (como um engarrafamento ou um voo cancelado) ou ainda o seu nervosismo pode ser causado por uma preocupação ao refletir sobre seus problemas pessoais. Memórias de eventos traumáticos também costumam desencadear sentimentos de raiva e nervosismo.

Você fica nervoso com facilidade?

Existem testes psicológicos que medem a intensidade da raiva de um indivíduo, quão propensa uma pessoa é a se irritar e quão bem lida com o seu nervosismo. Mas são grandes as chances de que, quando uma pessoa tem problemas para controlar o nervosismo, ela já saiba disso e tenha consciência do problema. Se você está constantemente perdendo o controle pode precisar de ajuda de um psicólogo para encontrar melhores maneiras de lidar com essa emoção.

Por que algumas pessoas são mais nervosas do que outras?

Algumas pessoas realmente são mais “esquentadas” e se irritam com mais facilidade e intensidade do que outras. Há também aquelas que não deixam a raiva transparecer, mas são cronicamente irritáveis e mal-humoradas. As pessoas facilmente irritáveis nem sempre amaldiçoam, xingam e jogam coisas contra a parede. Ao contrário, às vezes, elas se isolam socialmente, ficam mal-humoradas ou fisicamente doentes.

Pessoas que se irritam facilmente têm o que os psicólogos chamam de baixa tolerância à frustração, o que significa que elas sentem que não merecem se frustrar ou se aborrecer. Esses indivíduos ficam enfurecidos se a situação parece de alguma forma injusta: por exemplo, quando são corrigidas por um pequeno erro. O que torna essas pessoas assim? Uma série de coisas! A causa pode ser genética ou fisiológica: há evidências de que algumas crianças nascem mais irritáveis e sensíveis do que outras e esses sinais estão presentes desde uma idade muito precoce. Outra causa pode ser cultural: a raiva é frequentemente considerada uma emoção negativa. Somos ensinados que é certo expressar alegria ou tristeza, mas não se pode expressar raiva e nervosismo. Como resultado, não aprendemos como gerenciá-la ou canalizá-la de uma forma construtiva.

Os antecedentes familiares também desempenham um papel importante no gerenciamento da raiva. Normalmente, as pessoas que se irritam com facilidade provêm de famílias perturbadas e caóticas, e não desenvolveram habilidades emocionais quando eram crianças ou adolescentes.

É bom extravasar a raiva?

Os psicólogos dizem que esse é um mito perigoso. Algumas pessoas usam essa teoria como uma licença para agredir os outros. O melhor caminho a seguir para controlar a raiva é descobrir o que desencadeia o seu nervosismo e, em seguida, desenvolver estratégias para evitar que esses gatilhos sejam acionados. O objetivo do gerenciamento da raiva ou do nervosismo é reduzir tanto esses sentimentos quanto a excitação fisiológica que a causa. Não há como se livrar ou evitar coisas ou pessoas que causem irritação, mas é possível aprender a controlar as suas reações.

Se você acha que a sua raiva está fora de controle, dificultando os seus relacionamentos e outras partes importantes de sua vida, você pode considerar procurar um tratamento para aprender a lidar melhor com isso. Um psicólogo poderá trabalhar no desenvolvimento de uma variedade de técnicas para mudar o seu pensamento e o seu comportamento quanto a estas questões.

Com o tratamento psicológico, uma pessoa altamente irritada pode se aproximar de um raio médio de raiva (mais socialmente aceitável) em cerca de 8 a 10 semanas, dependendo das circunstâncias e das técnicas utilizadas.

Você tem se sentido nervoso, irritado, com o “pavio curto”? Procure um psicólogo e ele saberá te conduzir a encontrar as origens desses sentimentos para que vocês trabalhem, juntos, na resolução desse problema.

Autora: Thaiana F. Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.