Crenças e Limitações

Crenças e Limitações

Veja como as crenças causam limitações

Todos nós temos nossas crenças, mas é preciso avaliar o quanto algumas delas podem provocar limitações que atrapalham e travam a nossa vida. É difícil, mas não impossível deixar de lado algumas delas se for para o nosso bem. Devemos lembrar que, conforme nos desenvolvemos emocionalmente, algumas crenças vão se tornando inúteis e devem ser descartadas para que deixem de nos incapacitar, prejudicando nosso bem-estar. Porém nem sempre é simples nos desarmar, e um psicólogo pode nos ajudar bastante a substituir as crenças chamadas de incapacitantes.

O poder das crenças é grande porque elas estão enraizadas na nossa mente e afetam profundamente o modo como pensamos e fazemos escolhas. Somente quando aprendemos sobre nós mesmos (autoconhecimento), começamos a ter mais controle sobre as nossas crenças e a perceber o quanto elas estão nos trazendo limitações. Por isso, o papel do psicólogo é fundamental nesta jornada.

Mas, afinal, o que são crenças?

Crença é tudo o que construímos na nossa mente e temos como verdade. É aquilo em que acreditamos com certeza, sem dúvida nenhuma. A partir do momento que descobrimos de onde elas vêm e como desempenham uma parte importante na nossa vida, estamos melhor preparados para começar a mudá-las, produzindo, em seu lugar, crenças mais construtivas e capacitadoras.

Vamos ver um exemplo prático. Um paciente procura um psicólogo por causa da depressão que vem sofrendo. Depois de algum tempo de terapia, o profissional pergunta se ele dorme bem, e ele responde que não, detalhando sobre sua dificuldade de dormir e relaxar. O psicólogo propõe, então, que ele procure um psiquiatra, que avaliará e possivelmente poderá prescrever um medicamento para dormir melhor, o que vai ajudar no processo de cura da depressão.

Mas este paciente sempre acreditou que remédios para dormir viciam e só fazem mal. Como desconstruir esta crença que impede alguém de melhorar de uma depressão? É complexo mudar as coisas às quais estamos ligados há muito tempo. Com certeza, a crença da pessoa retratada no nosso exemplo existe desde a infância. Na terapia, é feito todo um trabalho para convencê-la a parar de defender aquilo em que acredita e está a impedindo de melhorar alguma condição ou resolver algum problema.

É difícil, mas não impossível

As crenças incapacitantes provocam falta de confiança, insegurança, medo, tristeza e preocupação, além de atrasar a vida, como já dissemos. Por isso, é importante refletir sobre as coisas que acreditamos e questionar se são mesmo tão verdadeiras assim. Se suas crenças estão te impedindo de progredir ou causando problemas na sua vida, não hesite em decidir por se afastar delas.

Você pode mudar suas antigas convicções dando espaço para a construção de outras novas. Somos seres únicos e temos nossa forma peculiar de pensar, de olhar as coisas e de agir. Se fomos capazes de ir formando nossas crenças desde que nascemos até hoje, somos capazes, também, de alterá-las quando não estiverem mais nos fazendo bem.

Autora: Thaiana F. Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.