Newsletter Gratuita
Assine Aqui

A importância de ter um hobby para a saúde mental

A importância de ter um hobby para a saúde mental

Ter um hobby é mais importante – e agradável – do que você imagina! Dedicar o seu tempo para uma atividade prazerosa pode mudar a forma como você enxerga o seu trabalho, o seu relacionamento e até a si mesmo.

Tudo isso graças à sensação de bem-estar ocasionada por cultivar um passatempo.

Como ter um hobby melhora a saúde mental?

Antes de falar sobre hobbies (ou passatempos) é necessário falar sobre os pilares da saúde mental. Para mantermos a nossa mente sadia, precisamos dedicar tempo para o físico, o emocional, o social, o espiritual, o financeiro e o profissional.

Basicamente, precisamos performar bem em diversas áreas da nossa vida, mas não necessariamente atingir a excelência em todas.

A existência humana é marcada por momentos bons e ruins, portanto, é praticamente impossível que todas elas permaneçam intocadas ao mesmo tempo e/ou por longos períodos. Ainda assim, precisamos encontrar maneiras de estabelecer um equilíbrio aceitável entre elas para termos saúde.

Essas “maneiras” são os hábitos que cultivamos, as pessoas com quem escolhemos compartilhar o nosso tempo, as habilidades que decidimos desenvolver, e assim por diante. É aí que entram os hobbies.

Ter um hobby é o mesmo que ter um momento único para você. Psicólogos afirmam que se dedicar a uma atividade agradável conduz a um estado mental caracterizado por menos ansiedade e menos divagações sem propósito. Esse, por sua vez, ajuda a regular as emoções e o estresse do dia a dia.

À medida que você faz progresso e melhora a sua habilidade, sente-se mais motivado para continuar. É diferente de uma atividade feita por obrigação, como é o caso do trabalho.

Por mais que você ame o que faz, o compromisso de precisar fazê-lo diariamente, administrar o relacionamento com outras pessoas no ambiente profissional e não executá-lo da maneira exata que deseja, acaba tirando um pouco do entusiasmo por ele.

A importância de ter um hobby

Como dito, ter um hobby ajuda a melhorar o seu estado mental.

Valor Consulta Psicóloga Ingrid






Não quero informar nome ou e-mail





É revigorante voltar atenção para um projeto divertido e só seu após uma semana de trabalho puxado. É neste momento que a tensão deixa o seu corpo e devaneios infrutíferos passam longe da sua mente, permitindo que você se concentre totalmente no que faz.

Quem não possui uma atividade capaz de elevar o seu ânimo quase que imediatamente tende a ser mais estressado e mal humorado. Esse indivíduo não possui um objeto para descarregar emoções fatigantes e o cansaço da semana, por isso, é obrigado a carregá-los consigo.

A ausência desse pequeno instante de prazer na rotina acaba tirando o prazer de tudo!

A pessoa estressada, pouco a pouco, torna-se apática ou irritadiça. Ela começa a desgostar de tudo e de todos sem motivo aparente porque está sufocada pelo tédio. Você provavelmente já conheceu alguém assim, que parece estar sempre de mal com a vida!

O hobby concede às pessoas oportunidade de se livrar de toda carga negativa acumulada durante o dia ou a semana. Ele também pode se transformar em um negócio próprio. Quem sabe? A rentabilidade vai depender do interesse e da dedicação pessoal de cada um.

Ter um passatempo é especialmente importante para profissionais insatisfeitos. Eles podem criar algo da maneira desejada ou desenvolver uma habilidade do modo que bem entenderem, sem a necessidade de agradar superiores. É claro que o hobby não substitui a realização profissional, mas pode aliviar a frustração enquanto uma oportunidade melhor não aparece.

Como encontrar um hobby?

Apesar da nossa sociedade incentivar a produtividade a todo instante, esse modelo de trabalho – e de vida – não é nada saudável. A pressão para obter sucesso, empreender, crescer e se tornar o melhor profissional do mundo é sufocante. Nem todo mundo tem esse objetivo, mas se sente obrigado a seguir a tendência para sobreviver.

Quer receber mais conteúdos como esse?

Deixe seu e-mail abaixo e receba semanalmente conteúdos gratuitos
Politica de Privacidade
Não se preocupe, não fazemos spam.

Essa forma de encarar a vida profissional é, na verdade, a receita certeira para o surgimento de doenças, da depressão, da ansiedade e do esgotamento.

O corpo humano funciona melhor com intervalos. Você trabalha, trabalha e trabalha, mas depois descansa. Esse período de relaxamento recarrega as baterias da mente e do corpo, preparando-os para outro ciclo de produtividade.

Quando esse momento de descanso e de descontração é preenchido com uma atividade prazerosa, os efeitos são ainda melhores!

Mas como escolher um hobby entre tantos passatempos possíveis hoje em dia? Como encontrar um passatempo se eu não tenho nenhum interesse em particular? É ruim não ter interesses além de assistir TV e encontrar os amigos no barzinho?

Bem, você não precisa ter o mesmo interesse dos seus pais. Alguns dos hobbies de antigamente estão muito desatualizados. Nem precisa seguir tendências super criativas se você não se dá muito bem com atividades dessa área.

Para descobrir o melhor hobby para ocupar o seu tempo livre, você pode precisar testar diversas formas de entretenimento. Para quem não tem ideia de por onde começar a busca, separamos algumas dicas abaixo.

1.     Diversifique suas opções

Os Psicólogos

Conheça os psicólogos do nosso consultório, área de atuação, abordagens e especializações.

EQUIPE DE PSICÓLOGOS

Algumas pessoas possuem dezenas de interesses, por isso, têm dificuldade para escolher somente um hobby. Já outras têm poucos ou nenhum e não conseguem pensar em nada para fazer além de descansar no sofá da sala.

Para esses indivíduos, a nossa dica é diversificar as suas opções de hobby. Faça pesquisas pela sua cidade para descobrir cursos de habilidades inusitadas, como patinação ou escalada, e dê uma chance a eles.

Pode ser necessário fazer várias tentativas para encontrar o passatempo perfeito, bem como tempo para fazê-lo. Eventualmente você encontrará uma atividade do seu interesse.

Enquanto isso aproveite para se divertir com cada uma das suas novas experiências e sair da zona de conforto. Quem sabe você não tem insight sobre um novo negócio nesse meio tempo?

2.     Encontre um grupo de pessoas interessadas ou de amigos

Se não quiser começar a sua trajetória sozinho, convide um amigo para ir com você. Ter companhia é sempre mais divertido e desperta o seu senso de responsabilidade, afinal, você firmou um compromisso com outra pessoa. Deste modo, algumas tentativas, pelo menos, estão garantidas!

Caso seus amigos estejam muito ocupados ou tenham interesses muitos distantes do seu, procure por grupo de pessoas interessadas no hobby que você planeja iniciar. Por exemplo, grupo de indivíduos que pedalam pela cidade, que fazem trilha em áreas de natureza próximas ou que saem para fotografar pontos turísticos ou eventos locais.

Além de sentir-se mais animado para engajar em um novo passatempo, você tem a possibilidade de fazer amigos, contatos profissionais e encontrar um novo amor.

Graças à tecnologia, é possível encontrar facilmente pessoas interessadas nas mesmas atividades e assuntos nas redes sociais.

3.     Faça algo que o ajude a não pensar em responsabilidades

Guia Completo de Como Selecionar seu Psicólogo

Se você é daqueles que gosta de entender tudo nos mínimos detalhes, então esse guia é para você! No guia completo você vai conhecer todo o processo desde onde procurar e selecionar um psicólogo, como é a primeira consulta, como se preparar para a terapia, como é o processo terapêutico e até como avaliar os resultados.

COMO SELECIONAR O SEU PSICÓLOGO

O objetivo principal de encontrar um espaço em sua agenda para ter um hobby é fugir das responsabilidades momentaneamente. Quando precisar retornar ao trabalho, você terá mais energia e bom humor para encarar até as mais extenuantes situações.

Enquanto você se concentra em algo que lhe dá prazer, as obrigações deixam de existir. As pendências param de martelar na sua cabeça, levando-o a um estado de atenção plena semelhante ao proporcionado pela meditação.

Portanto, é ideal que você encontre um hobby atraente o suficiente para prender a sua atenção por um curto e/ou longo período. Se você perceber que não consegue se concentrar porque outros devaneios estão enchendo a sua mente, mude de passatempo!

Talvez você sinta a obrigação de continuar fazendo algo indesejado para agradar outra pessoa, a qual se demonstra apaixonada por aquele passatempo. Mas, se ao fim desse período de descanso das obrigações você não se sentir feliz e relaxado, não estará absorvendo os benefícios de ter um hobby.

É provável que você já o inicie cansado após um longo dia de trabalho, por isso, precisa ser algo que se sobressaia ao cansaço e ao mal-estar do estresse.

Dicas de hobbies para tentar

Para os menos criativos ou que ainda não descobriram seus interesses por estarem focados demais em outras questões, deixamos aqui algumas sugestões de passatempos:

  • Cozinhar;
  • Dançar;
  • Escrever;
  • Praticar um esporte;
  • Pintar ou desenhar;
  • Praticar uma atividade física;
  • Fazer trabalhos manuais;
  • Jogar vídeo games;
  • Produzir um trabalho criativo, como fazer um mini filme, por exemplo;
  • Fotografar;
  • Patinação;
  • Esportes radicais, como canoagem ou mountain bike;
  • Fazer voluntariado;
  • Tocar um instrumento;
  • Participar de um grupo de debate ou clube do livro do bairro; e
  • Montar um perfil criativo nas redes sociais.

Quem leu esse texto também se interessou por:

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Sobre Psicóloga Thaiana

CRP 106524/06. A psicóloga é CEO do consultório Psicólogos Berrini. Psicóloga formada em 2008 pela PUC-PR, com pós-graduação pela USP em Terapia Comportamental e pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *