Necessidade em ser notado X timidez

Necessidade em ser notado X timidez

Já reparou que no mesmo ambiente, sempre tem pessoas com uma necessidade de serem notadas, enquanto outras preferem se tornar invisíveis? É uma questão da personalidade de cada um. São dois tipos de comportamento que se contradizem: a timidez e a extroversão exagerada. Os dois casos, quando levados ao extremo, podem se tornar um problema, prejudicando os seus relacionamentos sociais. Quando este tipo de postura começa a atrapalhar a vida, é hora de contar com a ajuda de um psicólogo.

As pessoas tímidas têm medo e vergonha de se expor e interagir com o mundo que as cerca. Elas acabam criando uma espécie de bloqueio mental, que a tornam mais fechadas e adeptas à solidão. Timidez se confunde com introspecção, que também é uma característica psicológica e que aparece desde a infância.

Introvertidos versus tímidos

Quando a pessoa simplesmente é mais quietinha, preferindo as atividades solitárias do que as que obrigam um convívio maior com mais gente, não há com o que se preocupar. Geralmente, o introvertido gosta mais de ouvir do que de falar, pensa melhor antes de expor suas ideias e tem a necessidade de se isolar para renovar suas energias. O tímido, por sua vez, luta para ir vencendo seus medos, mas, por mais que aprenda a enfrentar uma maior exposição, ainda assim levará esta característica de personalidade para sempre.

Já os extrovertidos são agitados, supersensíveis aos estímulos, precisam de muita proteção e de maior acolhimento das pessoas que os cercam. Eles criam uma forte dependência dos outros e sentem uma necessidade de serem valorizados pelos demais. Eles querem entrar e sair de lugares deixando suas marcas e têm pavor de se sentirem excluídos ou serem notados de forma negativa. Para fazer valer suas opiniões, alguns têm comportamentos exagerados, que demonstram muita ansiedade.

É comum que essas pessoas que querem ser notadas a todo custo exagerem na maquiagem ou usem roupas extravagantes. Às vezes, podem parecer agressivos e impulsivos demais. Um tom de voz inadequado, uma forma muito intensa para se expressar, grande facilidade de conexão com os outros, proatividade exagerada, uso indiscriminado de elogios e frustração quando a interação social não ocorre como desejam também são atitudes particulares de pessoas extrovertidas demais.

Terapia com psicólogo melhora as relações interpessoais

Quando a timidez ou a extroversão se tornam um problema para a pessoa – e isso é bem comum, principalmente nos ambientes de trabalho, onde o perfeito equilíbrio entre se expor e calar-se é muito valorizado – ela pode procurar um psicólogo, que vai ajudar na missão de enfrentar situações cotidianas, melhorando a segurança e a autoconfiança do paciente. Na terapia, se entende melhor cada tipo de temperamento e valorizam-se as qualidades que existem em todos. O objetivo da terapia, nestes casos, é conduzir a pessoa a se aceitar melhor e tornar mais prazerosas suas relações interpessoais.

Autora: Thaiana F. Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.