Psicologia: músicas podem acalmar?

Psicologia: músicas podem acalmar

A música tem o poder de mexer com as nossa mente. Através dela, é possível ter relaxamento, melhorias emocionais, calma e ânimo. Tudo depende da música escolhida para o momento. Além disso, as canções podem ser utilizadas por psicólogos como forma auxiliar à terapia.

Assim como o sexo e o chocolate, a música ativa uma parte do nosso cérebro que é responsável pela sensação de prazer. Ela libera dopamina e causa bem-estar, por isso vem sendo muito usada em tratamentos médicos e psicológicos. Afinal, a música funciona como um remédio e ainda é algo totalmente natural e acessível a todos.

Nosso cérebro responde de forma automática às ondas sonoras, seguindo o ritmo do som. Se for uma música alegre, é comum sentirmos a necessidade de balançar o corpo e nos sentimos mais animado. Se a música possui um compasso mais lento, temos a sensação de paz e desativação. Isso acontece porque as batidas do nosso coração tendem a sincronizar com o ritmo do som.

Terapia da música

Devido ao poder terapêutico das canções, surgiu a musicoterapia. Nessa técnica, psicólogos usam músicas, sons e movimentos para a terapia. Essa prática já é utilizada em diversos centros de reabilitação, clínicas e hospitais de todo o Brasil.

A musicoterapia é uma forma de tratamento muito individualizada. Afinal, não existe uma receita pré-determinada para o sucesso dessa terapia. São o psicólogo e o paciente que, em conjunto, escolhem as músicas que vão ser usadas, de acordo com as experiências, gostos e repertório pessoal de cada um. Músicas que remetem a lembranças e acontecimentos específicos podem ser usadas para alívio de saudades, superação de traumas ou recuperação de memórias.

Quem sofre de stress também pode se beneficiar muito da musicoterapia, justamente porque a técnica consegue ampliar os níveis de serotonina e endorfina, causando alívio da ansiedade, angústia, depressão e insônia.

Um estudo apresentado pela American Society of Hypertension-ASH, mostrou que a música tem o poder de diminuir a pressão arterial e o ritmo cardíaco do ouvinte, trazendo muitos benefícios aos hipertensos e doentes cardiovasculares.

Benefícios da música para a saúde

  • Induz ao movimento: é uma reação natural do seu humano se mexer no ritmo da música, por isso ouvir sons incentiva a prática de exercícios físicos!
  • Comunicação: a música possui ritmo e nuance diferente de fala e é capaz de estimular formas diferentes de organização das ideias na mente.
  • Vínculos afetivos: através da memória, conseguimos relacionar músicas com momentos que passamos, pessoas que conhecemos e experiências que vivemos.
  • Diminui as dores: a música é capaz de distrair e tirar a atenção de dores crônicas, aliviando os sintomas.
  • Relaxamento: alívio do stress e sensação de tranquilidade podem ser sentidos ao ouvir uma música bonita, inspiradora e com um ritmo moderado.
  • Autoconhecimento: ao ouvir música, a pessoa consegue acessar diferentes áreas do cérebro e descobrir emoções, sentimentos e sensações próprias.

Autora: Thaiana F. Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.