Newsletter Gratuita
Assine Aqui

Porque as pessoas mentem

A verdade e a Mentira

Porque as pessoas mentem

Falar sobre mentira é o mesmo que falar sobre sonhos: ambas são inerentes à nossa vida. Mas, será mesmo?

É difícil imaginar um mundo ao nosso redor sem a existência da mentira. A mentira está presente em todos os momentos da nossa vida.

Os outros mentem, nós mentimos, há grandes mentiras históricas, a mídia mente… Psicólogos afirmam que, antes, para entender por que as pessoas mentem, é preciso entender a causa.

De acordo com a definição clássica dos dicionários, “mentira” significa emitir algo falso, que é oposto à verdade, mesmo sabendo dela. Ou seja, é algo intencional, já que o mentiroso conhece a verdade mas opta por falar outra versão dela.

Mas será que a mentira é apenas para benefício próprio ou ainda para prejudicar outras pessoas?

Você nunca se pegou mentindo por medo de falar a verdade ou por impulso? Será que não há problemas ocultos no emocional e no psicológico dos mentirosos?

Afinal, por que as pessoas mentem?

Afinal, por que as pessoas costumam mentir?

Por que as pessoas mentem, sob a perspectiva de um psicólogo?

É muito comum ouvir por aí que “todo mundo mente”, mas não é bem assim. Existem sociedades e grupos sociais em que a mentira é desestimulada desde a infância com regras rígidas.

No entanto, elencamos algumas das principais desculpas usadas para as pessoas mentirem. Confira.

Habilidade natural: há quem diga que a mentira faz parte da história da humanidade pelo simples fato de que para o mundo funcionar, ela é necessária. Essa afirmação torna a mentira como se fosse uma habilidade necessária para a conservação da espécie…

Mentir é necessário: há para sociedades, a mentira serve para reforçar a ideia de uma cultura da corrupção que é válida, e inclusive deve ser encorajada. Ou seja, as pessoas mentem porque precisam sempre se dar bem.

Valor Consulta Psicóloga Renata






Não quero informar nome ou e-mail





Omissão não é mentira: Outra afirmação bem comum é que a omissão da informação é uma forma ética de mentira. Isso por que as informações não são falseadas, mas sim ocultadas. Assim, as pessoas mentem sem sentimento de culpa.

É importante destacar que há patologias como a mitomania em que a pessoa usa a mentira como forma de apoio para si e neste caso, a causa é mais profunda.

A mentira é, na verdade, um comportamento social. Ou seja, é aprendido e reproduzido desde os primeiros anos de idade. E por isso é comum que na fase jovem e adulta, a pessoa desenvolva atalhos e procedimentos psicoemocionais para evitar alguns impasses morais e perturbações.

Principais motivos que levam as pessoas a mentir

Os Psicólogos

Conheça os psicólogos do nosso consultório, área de atuação, abordagens e especializações.

EQUIPE DE PSICÓLOGOS

Como já dito, a mentira é um comportamento aprendido pelas crianças. E isso acontece por que elas são cercadas por adultos que mentem. O primeiro impulso para a mentira surge quando elas pretendem tirar vantagens e privilégios.

Independentemente do porquê as pessoas mentem, é importante lembrar que a mentira costuma trazer danos a todos os envolvidos, inclusive ao mentiroso. Confira os principais motivos que levam as pessoas a mentirem.

1. Autodefesa

A mentira funciona, neste caso, como autopreservação. Mesmo correndo riscos, ela aparece como como mecanismo de proteção.

A baixa autoestima, falta de alto controle e outros motivos como ansiedade e depressão podem contribuir para essa necessidade de autodefesa pela mentira.

>>>Leia também: Insegurança emocional.

2. Controle

Pessoas controladoras são adeptas da mentira. A ideia de manter o controle das situações faz com que a mentira pareça ser necessária para manter o poder.

3. Medo

Por vários motivos, mentir equivale a não confrontar o problema diante de si. É mais fácil mentir do que decepcionar outra pessoa, por exemplo.

A fim de não perder a aceitação social e individual, sua imagem e reputação, a mentira acaba sendo subterfúgio.

4. Inclusão

Sentir-se incluído em um grupo social ou fazer parte de algo para pessoas com estes déficits emocionais, faz da mentira um verdadeiro remédio.

Uma simples mentira pode virar uma fantástica história e aventura pessoal para ouvintes sedentos de experiências fantásticas.

5. Aumentar a verdade

As histórias reais contadas podem parecer, por vezes, insípidas e sem graça. Por este motivo, a pessoa cria e aumenta um volume à circunstância que não existia na realidade.

“Florear” a realidade é criar memórias fascinantes. Por outro lado, também existe aquelas pessoas que contam histórias e mentiras porque justamente elas adorariam que esses relatos fossem verdadeiros, sem ao menos terem acontecido.

Mitomania, o processo patológico

É verdade que as pessoas tratam de seus problemas de forma totalmente distintas umas das outras. Uma delas é o ato de mentir ou de observar a realidade de forma diferente.

Guia Completo de Como Selecionar seu Psicólogo

Se você é daqueles que gosta de entender tudo nos mínimos detalhes, então esse guia é para você! No guia completo você vai conhecer todo o processo desde onde procurar e selecionar um psicólogo, como é a primeira consulta, como se preparar para a terapia, como é o processo terapêutico e até como avaliar os resultados.

COMO SELECIONAR O SEU PSICÓLOGO

Quando mentir torna-se cotidiano e até mesmo descontrolado, é porque algo está errado com a pessoa, podendo ser sintoma de uma patologia mais grave, conhecido como mitomania. Pessoas que sofrem desse distúrbio costumam mentir compulsivamente, mesmo sem proveito próprio.

Neste estágio, a pessoa concebe fantasias sobre qualquer assunto com naturalidade. O grau de perigo é elevado quando a pessoa passa a acreditar como verdade a sua mentira, na forma de autoilusão.

Considerada como mentira patológica, esse distúrbio pode atuar em comorbidade com outros, tais como: bipolaridade, esquizofrenia, psicose e transtorno de personalidade etc.

Quer receber mais conteúdos como esse?

Deixe seu e-mail abaixo e receba semanalmente conteúdos gratuitos
Politica de Privacidade
Não se preocupe, não fazemos spam.

As causas, em geral do porquê as pessoas mentem compulsivamente, tem ligação com fatores psicoemocionais complexos como ansiedade, medo, insegurança e frustração.

Seja um transtorno ou traço marcante, a mentira é sempre prejudicial, tanto para o mentiroso como para os outros. E, como vimos, são várias causas e consequências para as pessoas que tem o hábito de mentir.

O acompanhamento de um psicólogo ajuda consideravelmente no tratamento destas patologias. Através da psicoterapia o psicólogo ajuda o indivíduo a fortalecer o seu autoconhecimento, autoestima e bem-estar.

Gostou deste assunto? Consulte agora um profissional e vamos refletir sobre nossos hábitos comportamentais!

Quem leu esse texto também se interessou por:

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Autor: Thaiana Filla Brotto

CRP 06/106524 – 6ª Região

FORMAÇÃO

Psicóloga formada em 2008 pela PUC-PR, com pós-graduação pela USP em Terapia Comportamental e pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC.