Newsletter Gratuita
Assine Aqui

Depressão no esporte

Depressão no esporte

A depressão no esporte é um mau que vem crescendo a cada dia e, se não tratada corretamente com auxílio de psicólogo, pode levar atletas ao sofrimento.

A depressão é considerada atualmente como uma das doenças mais devastadoras que afligem o ser humano. O que pouca gente sabe é que aquela sensação de tristeza profunda, dores no corpo, irritabilidade, estão atingindo também atletas e fazem com que a depressão no esporte cresça cada vez mais.

Valor Consulta Psicóloga Vânia






Não quero informar nome ou e-mail





Dados da Organização Mundial de Saúde de 2018 revelaram que há 332 milhões de pessoas com depressão no mundo — ou 4,4% da população global. Somente nos últimos 10 anos, o crescimento de casos foi de 18,4%.

Somente no Brasil, 5,8% da população brasileira sobre com algum tipo de transtorno depressivo.

Nosso país é também o país da América Latina com maior taxa de ansiedade, cerca de 9,3% da população, que se estende para quadros de síndrome do pânico, transtornos obsessivos-compulsivos, fobias e estresses pós-traumáticos.

São dados alarmantes, de pessoas que precisam de atendimento de psicólogo para que a situação não leve para um caminho ainda pior.

Para abordar como esse mal é tratado no esporte, preparamos este artigo especialmente para você. Confira agora mesmo!

O que causa a depressão no esporte

Os Psicólogos

Conheça os psicólogos do nosso consultório, área de atuação, abordagens e especializações.

EQUIPE DE PSICÓLOGOS

No caso dos atletas de alto rendimento, o maior causador da depressão é a busca por resultados e a frustração de não alcançá-los tão rapidamente quanto imaginava.

Além disso, muitos atletas não estão preparados para a pressão que passarão a sentir da torcida, técnicos, na rua, e de si próprios.

O resultado são quadros de depressão que, se não tratados corretamente aos primeiros sinais, poderão desencadear outros problemas de ordem psicológica, e até mesmo o envolvimento com drogas, na busca para aliviar a pressão sentida.

A partir deste momento os atletas podem entrar em um caminho muito difícil.

Falta de estrutura psicossocial

Quer receber mais conteúdos como esse?

Deixe seu e-mail abaixo e receba semanalmente conteúdos gratuitos
Politica de Privacidade
Não se preocupe, não fazemos spam.

Na maioria dos casos, os atletas de alto rendimento foram crianças focadas no esporte e cobradas por resultados, que os fazem perder fases importantes da infância e adolescência.

Nestes casos, se não há uma estrutura psicossocial familiar que atue como força extra aos jovens, eles se tornarão adultos mais carentes e frágeis neste universo.

Estudos indicam que a depressão também cresceu de forma alarmante dentro do meio esportivo e alguns clubes ainda não enxergam a depressão como um mal a ser tratado. O resultado é a falta de uma estrutura e de profissionais como psicólogos para trabalhar com os atletas.

A importância do tratamento

Guia Completo de Como Selecionar seu Psicólogo

Se você é daqueles que gosta de entender tudo nos mínimos detalhes, então esse guia é para você! No guia completo você vai conhecer todo o processo desde onde procurar e selecionar um psicólogo, como é a primeira consulta, como se preparar para a terapia, como é o processo terapêutico e até como avaliar os resultados.

COMO SELECIONAR O SEU PSICÓLOGO

Assim como ocorre com as demais pessoas, o tratamento contra a depressão precisa ser constante e frequente.

Na área esportiva, é recomendado que clubes invistam nem profissionais da saúde mental para trabalhar constantemente com os jovens. Isso irá ajudá-los a fortalecer o seu psicológico e ensiná-los a suportar melhor às pressões e frustrações.

Por isso, é fundamental que um psicólogo integre a equipe do departamento médico de qualquer clube, fazendo um trabalho constante e profissional com os jovens atletas.

Infelizmente ainda há uma grande banalização em torno da depressão e dos males que ela pode causar ao corpo e a mente do ser humano. No esporte, essa discriminação é ainda maior.

Assim, é fundamental que os clubes mudem seu pensamento em torno desta terrível doença e contribuam para a formação completa de seus atletas. Com eles saudáveis psicologicamente, seu rendimento esportivo será muito melhor.

Quem leu esse texto também se interessou por:

  • 5 benefícios psicológicos da atividade física

    Benefícios Psicológicos das Atividades Físicas
    Conheça os principais benefícios psicológicos da atividade física no tratamento de transtornos emocionais e mentais
  • Depressão

    Depressão provoca tristeza profunda e desesperança. Saiba identificar os sintomas e quando procurar ajuda profissional nesse guia completo sobre depressão.
  • Psicologia do Esporte

    Psicologia do Esporte
    Psicologia do Esporte é cada vez mais discutida e olhada profudamente por atletas, treinadores, empresários do esporte e até patrocionadores.

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Sobre Psicóloga Thaiana

CRP 106524/06. A psicóloga é CEO do consultório Psicólogos Berrini. Psicóloga formada em 2008 pela PUC-PR, com pós-graduação pela USP em Terapia Comportamental e pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *