Newsletter Gratuita
Assine Aqui

Relacionamento abusivo: 20 sinais de que você está em um

Sinais de que você está em um relacionamento abusivo

Relacionamento abusivo pode ser muito difícil de identificar. Confira 20 sinais, de acordo com psicólogos, que indicam que seu relacionamento é abusivo.

O assunto “relacionamento abusivo” tem cada vez mais ganhado notoriedade na mídia.

E não significa que a violência contra mulheres cresceu, e sim que muitas tomaram coragem de expor o que acontece com elas. Isso ajudou a muitas mulheres a ganharem força e a buscarem ajuda.

Infelizmente, o abuso nem sempre é óbvio. Psicólogos afirmam que muitas mulheres permanecem no relacionamento abusivo por não enxergarem a natureza dele ou pior, por acharem que são culpadas do próprio abuso que sofrem.

O que é e quais as consequências de um relacionamento abusivo

Alguma vez você esteve em um relacionamento que se sentia o tempo inteiro “pisando em ovos”?

Que tinha que tomar cuidado com o que falava, se comportava ou vestia com medo de receber reprimendas do parceiro?

Pode não haver violência física, mas isso também é um relacionamento abusivo.

>>> Leia também: Chantagem emocional

Inclusive, este é o tipo de abuso que mais se infiltra em você, tornando-o ainda mais enraizado e difícil de identificar. E, por consequência, mais difícil ainda de sair.

O nome disso é abuso psicológico. E ele tem consequências tão graves ou ainda piores que a violência física.

Quando há agressão física, amigos e familiares conseguem identificar. Já o abuso psicológico é mais difícil de perceber, tanto pelos entes queridos quanto pela vítima.

O abuso psicológico ocorre quando uma pessoa no relacionamento tenta controlar a outra, manipulando a percepção que ela tem sobre si mesma, distorcendo seu senso de realidade.

O abuso psicológico contém forte conteúdo emocionalmente manipulador e ameaças criadas para forçar a vítima a cumprir os desejos do agressor.

Valor consulta atendimento online e presencial psicóloga Letícia






Não quero informar nome ou e-mail





Todo relacionamento abusivo tem um forte impacto na autoestima. A pessoa abusada começa a se sentir impotente e possivelmente até sem esperança.

Além disso, a maioria dos abusadores psicológicos são capazes de convencer a vítima de que ela é culpada pela agressão que sofre, de que é responsável pelo que acontece.

E é por isso que é tão difícil uma mulher sair de um relacionamento abusivo. Quando se sente culpada, faz de tudo para tentar concertar o relacionamento.

Dizer para uma mulher que “ela pode sair se quiser” ou ainda “está nessa porque quer” apenas reforça a culpa, prendendo-a ainda mais no jogo doentio do manipulador.

Para conseguir ajudar uma mulher que passa por isso, em primeiro lugar deve-se acolhe-la, criar um espaço seguro para ela. Em segundo lugar mostrar que está sofrendo constante agressão e que ela é a vítima, e não a culpada.

E a terapia é muito importante também. Ela irá ajudar a mulher a recuperar sua autoestima, romper com as correntes psicológicas e emocionais do abusador e a lidar com o trauma e sofrimento a que esteve exposta por um longo período.

Sinais de alerta de um relacionamento abusivo

Abusadores são muito bons no que fazem e encontram até mesmo formas requintadas de causar sofrimento e manter o controle sobre suas vítimas sem serem percebidos.

Uma forma sofisticada de abuso psicológico é muitas vezes referida como “gaslighting”.

O “gaslighting”. acontece quando informações falsas são apresentadas com a intenção de fazer as vítimas duvidarem de sua própria memória, percepção e sanidade.

Os exemplos podem variar simplesmente do agressor negar que ocorreram incidentes abusivos anteriores para encenar eventos bizarros com a intenção de confundir a vítima.

Até mesmo um inocente “Eu te amo, mas…” pode ser um gatilho e uma forma sofisticada de abuso. Na grande maioria das vezes é uma crítica/agressão disfarçada de elogio.

Assim a vítima vai baixando a guarda pois não enxerga a má-intenção por trás dessas palavras. Essa afirmação constante lentamente tira sua autoestima, o que é fundamental para manterem o controle e perpetuarem o abuso.

Qual é o seu nível de:

ANSIEDADE
ESTRESSE
DEPRESSÃO
FAZER O TESTE GRATUITO

Outra forma sofisticada de controle que os abusadores fazem é algo como “dar migalhas” às vítimas.

De repente eles dão presentes, propiciam bons momentos, como se isso apagasse todos os maus tratos que a pessoa sofreu.

É preciso entender que isso faz parte da dinâmica e do ciclo de abuso. É uma das formas efetivas que eles encontram para prender ainda mais a vítima.

Principais sinais de alerta de um relacionamento abusivo

Os Psicólogos

Conheça os psicólogos do nosso consultório, área de atuação, abordagens e especializações.

EQUIPE DE PSICÓLOGOS

Como vimos, um relacionamento abusivo nem sempre é óbvio. Os abusadores são muito bons no que fazem e ótimos manipuladores. Por isso, é preciso estar atento aos sinais de alerta.

Fizemos uma lista de sinais comuns de relacionamento abusivo. Se você perceber que pelo menos 4 desses itens são uma constante em sua vida, procure ajuda.

Ressaltamos que é muito importante que a vítima procure ajuda em grupos de apoio especializados e a ajuda de um psicólogo para dar início à psicoterapia. Como vítima, seu senso de realidade pode estar muito afetado e a suas emoções confusas demais para conseguir sair sozinha.

Há muito trauma e manipulação forte envolvidos, ter o apoio de um psicólogo ou um orientador de um grupo de apoio é fundamental para que você consiga romper com o abusador e também para que possa reconstruir/retomar sua vida.

Agora vamos à lista dos sinais:

  1. Ele constantemente lhe humilha e embaraça?
  2. Ele constantemente lhe coloca para baixo?
  3. Ele vive lhe criticando?
  4. Ele se recusa a conversar com você, principalmente quando há problemas no relacionamento (como ouvir que você está triste, indícios de infidelidade etc.)
  5. Ele ignora ou exclui você? Às vezes te bloqueia temporariamente para te deixar instável?
  6. Tem casos extraconjugais?
  7. Ele costuma flertar, dar em cima de mulheres na sua frente?
  8. Abusa do sarcasmo e de um tom de voz desagradável?
  9. Parece que ele tem inveja irracional de você? Diminui suas conquistas?
  10. Apresenta mau-humor extremo, principalmente quando estão em casa e sozinhos?
  11. Faz piadas ou constantemente tira sarro de você, como forma de bullying?
  12. Diz muito “Eu te amo, mas…”?
  13. Diz coisas como “Se você não fizer _____, eu irei_____” (se você fizer x coisas eu irei procurar outra mulher que faça, por exemplo)?
  14. Apresenta constante comportamento de dominação e controle?
  15. O afeto inicial do relacionamento diminuiu, ao ponto de quase não existir mais?
  16. Culpa você por tudo? Atenção, isso vale tanto para as pequenas coisas quanto as grandes. Por exemplo: “Eu deixei aquele copo sujo na pia, por que você sempre me distrai do que é importante?” “Eu te traí por que você não me dá atenção e não me satisfaz como homem, você é fraca”?
  17. Isola você de amigos e familiares? Atenção, isso nem sempre é facilmente perceptível. Ele começa criticando seus amigos e famílias, finge que gosta que saia com os amigos, mas quando chega em casa, ele está de mau-humor ou extremamente te critica.
  18. Usa o dinheiro para controlar?
  19. Liga o tempo todo ou ainda manda constantes mensagens de texto quando você não está com ele?
  20. Ameaça cometer suicídio se você terminar?

Guia Completo de Como Selecionar seu Psicólogo

Se você é daqueles que gosta de entender tudo nos mínimos detalhes, então esse guia é para você! No guia completo você vai conhecer todo o processo desde onde procurar e selecionar um psicólogo, como é a primeira consulta, como se preparar para a terapia, como é o processo terapêutico e até como avaliar os resultados.

COMO SELECIONAR O SEU PSICÓLOGO

Reiteramos que se a resposta for sim a, pelo menos, 4 itens dessa lista procure ajuda. É muito importante o papel do psicólogo nesse momento. Ele irá ajudá-la a identificar o relacionamento abusivo e orientar como agir.

Lembre-se, a agressão psicológica é tão danosa se não pior que a física. E é muito comum que os abusos cresçam ao ponto de chegar a atos de violência, até mesmo que ameacem sua vida. E a de sua família.

E por fim, nunca se esqueça: não é sua culpa. Os abusadores são especialistas em manipulação com um talento especial para fazer você acreditar que a violência que sofre e os maus-tratos são sua culpa.

Essas pessoas sabem que todo mundo tem inseguranças e usam essas inseguranças contra você. Isso é parte do jogo. Assim como a mosca não é culpada pela teia em que está presa você não é culpada pelos maus-tratos que sofreu.

Gostou do artigo? Então pode se interessar por esse: Violência física e psicológica no casamento.

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Sobre Thaiana Filla Brotto

Thaiana é psicóloga e CEO do consultório Psicólogos Berrini. Psicóloga formada em 2008 pela PUC-PR, com pós-graduação pela USP em Terapia Comportamental e pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC. Thaiana Brotto é registrada no Conselho Regional de Psicologia sob o número 06/106524

30 comentários em “Relacionamento abusivo: 20 sinais de que você está em um

  1. Adorei o texto. Lembro que existem mulheres que cometem relacionamento abusivo e eu fui vitima por 8 anos, indo desde ofensas até falsas denúncias mas graças a Deus me libertei disso. Força a todos e todas que passam por uma relação abusiva.

    • Obrigada por compartilhar o seu relato. Que bom que você conseguiu se desvincular dessa relação.

  2. Infelizmente estou vivendo num relacionamento abusivo, conseguir identificar mais de 4itens o meu marido me culpa por tudo o que acontece pelas suas reações agressivas,se eu não quero sexo ele não me respeita e faz assim mesmo enfim,,,,

    • Uma terapia de casal pode ajudá-los a elaborar o diálogo entre vocês. Ou, mesmo, uma terapia individual, para que você desenvolva o seu autoconhecimento sobre o que você espera dessa relação.

    • Eu identifiquei 12, estava no relacionamento abusivo, eu acho que ele é o psicopata tb, faz 15.dias que estou sem contato.

  3. Eu também estou vivendo um relacionamento abusivo
    Ele me agride Aí depois ele me pede desculpa aí ele fala que não vai fazer isso nunca mais… toda hora fala que me ama e ele quer que eu vivo só para ele

    • Entendo que seja uma situação delicada. Converse com um psicólogo, pode ajuda-la a lidar com essa situação de maneira resiliente!

  4. Tenho passado por um relacionamento abusivo, sou casada a 30 anos ,ele nem me olha mais.
    Destes itens acima 7 acontecem comigo,muitas vezes não sei o que fazer,na rua ele trata todos muito bem as pessoas falam que ele é a melhor pessoa do mundo,mas quando chega em casa transforma.
    E muito difícil sair dessa situação, depois de tantos anos de casada.Mas já não aguento mais.

    • Um psicólogo pode ser uma opção para você ressignificar tudo isso que tem vivido e restaurar a sua autoestima diante desse relacionamento.

  5. Vivo 3 anos com meu esposo vivo num relacionamento abusivo ele não quer q saiu sozinha proíbe de meu filhos e meus parentes vir em casa fez eu sair do emprego não posso conversar com ninguém vive me seguindo pra saber se estou olaine no celular e nas redes sociais etc…etc.

    • Entendo que seja uma situação delicada. Trabalhe o seu autoconhecimento para tomar decisões certas. Cuide da sua saúde emocional!

  6. Num momento acho que estou em uma relação abusiva pq mi vi nas perguntas que lhe mi endentifiquei com algumas que tu passando agora muito obrigado.

  7. Me reconheci não em apenas 4 e sim muito mais, meu ex companheiro vivia dizendo, que eu não era capaz de fazer algumas coisas, usava o meu passado para diminuir o meu valor como mulher, trava sarro de mim por causa da minha origem, reclamava do dinheiro que gastava comigo, pagando minhas contas e por várias vezes me chamava de fria, […], dizia que eu era culpada por ele estar se sentindo mal em estar comigo pois segundo ele, eu nao era digna por ter conhecido outros homens antes de ter me relacionado com ele,enfim ele minava todas as minhas forças, eu tinha vontade de sair, mas não tinha coragem, achava que eu tinha que lutar para mostrar que ele estava errado, que ele acabaria por enxergar isso e por fim seríamos felizes, infelizmente isso não aconteceria, e, quando eu descobri e tive a prova de sua traição ele me expulsou de casa, hoje eu soube que ele vive com a mulher com quem ele me traiu.
    Agradeço a Deus por ter enfim terminado, só mesmo a dor as vezes ainda me machuca, mas vou superar.

    • Vai ficar tudo bem! Cuide da sua saúde emocional. Se sentir que precisa de um auxílio para lidar com essa fase, um psicólogo pode te ajudar.

  8. Estou passando por algumas situações descritas acima ,,sem forças pra sair disso. Me identifiquei com 6 dos itens: 4,5,8,11,12,15, me ajuda quero me afastar, mas so de pensar na possibilidade dele me bloquear, ou se afastar entro em panico, estou com ansiedade, sinto fortes dores físicas e emocionais.

  9. Eu vivo isso. Apenas 3 não acontecem. O resto tudo acontece. Oque tem mais duido é ele rir de mim, toda vez que vou falar algo, de mim , nosso relacionamento, algo que ele não goste, ele rir de mim, balança a cabeça no sentido não e fica rindo, também chama de louca, que não tá normal precisa de remédio,provocações, e eu não consigo confiar nele também, acabei tirando redes socias eu luto muito pra que dê certo. Mais a verdade é que não dá. Mais eu não tenho forças pra sair disso.

    • Priorize sempre a sua saúde emocional, leia artigos que falem sobre o tema, veja vídeos, e trabalhe a sua autoconfiança para tomar as decisões certas para o que você precisa!

  10. Vivo praticamente todos os aspectos há 11 anos. Ele adotou minha filha. Demorou, mas adotou. Eu não posso falar nem contactar ninguém de antes de conhecê-lo. Ele já me chamou de piranha, de tudo. Meu comportamento hoje é enfiada dentro de casa. Quando fiz um curso online semanal, era à noite, ao invés de vir pra casa depois do trabalho e cuidar da minha filha para nos ajudar (dar janta a ela), ele disse que este seria seu dia de chegar tarde da noite. Neste meio-tempo descobri que tenho transtorno bipolar. Faço tudo certinho. Quando fico chateada ou reações aos abusos dele, ele diz que sou louca, é muito fácil. Pros outros ele é um santo porque adotou minha filha e me sustenta. Consegui quase todos os remédios pelo sus. Nunca mais ganhei nada dele, ele não me nota, me ofende demais e muitas vezes… Ele se acha o máximo. Tem 23 anos a mais que eu. Acabei virando dona-de-casa,, cuido da minha filha e dele com total devoção. Tinha adoração por ele. Esses dias ele disse que só ia me dar carinho quando eu parasse de pedir. Não me deixa mais abraçá-lo na cama há anos, só na hora do sexto e acabou. Me ignora totalmente. Ele pisa em mim todos os dias. Nao sei como me sustentar depois desse tempo todo. Era o meu sonho, meu mundo. Quero sumir daqui, mas ainda gosto deste mentiroso. Há, sempre tem alguém com ele, mas ele é tão inteligente que nunca vou conseguir provar.

    • Cuide da sua saúde emocional. Faça isso através de vídeos e artigos a respeito do tema, tenho certeza que ajudará muito neste processo. Será importante para você!

  11. Eu vivo em um relacionamento homossexual há 03 anos. Hoje estou com 33 anos e meu companheiro com 31 anos. Ele é extremamente ciumento, possessivo e manipulador.
    No início, eu achava que ao passar do tempo, poderia confiar em mim. Pois nunca lhe dei motivos, fora os da imaginação dele.
    Desses pontos colocados acima no texto, 08 deles eu me identifiquei claramente ( 2,3,9,12,14,16,17 e 19).
    Ele tenta me controlar o tempo inteiro, e por eu não aceitar, a gente na maioria das vezes acaba discutindo. Hoje já estou muito saturado e não estou aguentando mais a convivência. Mas, me prendo ao laço que fiz com a família dele. Dos bens que construímos juntos, e pela minha família também… Eu estou me sentindo perdido e confuso, parecendo um adolescente. E me envergonho, por não está maduro pra tomar uma decisão em minha vida e vivê-la…

    • Cuide da sua saúde emocional para impor os limites necessários em sua vida. Se sentir necessidade, busque também o auxílio de um psicólogo, pode ser muito útil para você nesse momento.

  12. estou vivendo um relacionamento abusivo há 6 anos,
    Identifiquei a maioria dos itens acima, ele me xinga,faz eu duvidar de mim mesma,das minhas capacidades,diz que não vou conseguir ser ninguém na vida, e eu não consigo me sair disso,tenho dinheiro guardado,tenho lugar pra onde ir, mas mesmo assim eu não consigo, pq depois que ele diz isso tudo ele vem pedindo desculpas e realmente ele diz que q culpa é minha por ter falado essas coisas . Me ajudem

    • Um psicólogo pode te ajudar a lidar com tudo isso. A psicoterapia ajudará você a fortalecer o seu emocional, a trabalhar o seu autoconhecimento e a tomar as decisões que contribuam para o seu bem-estar.

  13. Estou vivendo relacionamento abusivo há um ano
    Não posso ficar online no Whatsapp que faz show me fala um monte de desaforos
    Não posso ir na casa de amigos conversar, tenho pisar em ovos pq tudo é motivo de briga
    Espera eu dormir pra mexer no meu celular
    Estou extremamente pra baixo tenho 21 anos e me acho muito nova pra passar por isso

    • Converse com ele sobre essas questões, exponha a maneira como você se sente. E lembre-se: cuide da sua saúde emocional e seja sempre a sua principal prioridade!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *