Newsletter Gratuita
Assine Aqui

Recomeçando a vida após o divórcio

Como ser feliz após uma separação

Para ser recomeçar após uma separação é preciso ter compromisso consigo mesmo. Vamos entender mais profundamente sobre isso no texto a seguir.

Rompimentos são difíceis, não importa quantas vezes você tenha namorado ou se casado. É ciência. Estudos mostram que relacionamentos românticos são viciantes, e separações desencadeiam os mesmos sintomas de abstinência no cérebro que as pessoas devem superar com a adicção.

Você pode se sentir triste, com raiva e totalmente envergonhado por um relacionamento que chegou ao fim. Mas o lado bom é que seus sentimentos não durarão para sempre. Segundo o que dizem os psicólogos, com espaço, tempo e autoamor, você pode voltar ao seu antigo eu.

Definitivamente, quando estamos num relacionamento, não o começamos já com a pretensão de terminá-lo. Em torno de um relacionamento existem sonhos, planos, expectativas em comum, projetos e companheirismo. Justamente por isso, o rompimento de uma relação ou um divórcio pode ser tão difícil e emocionalmente doloroso. Mesmo quando ambos estão de acordo com esse rompimento, a separação é um processo delicado.

No entanto, mesmo sendo uma fase dolorosa e complexa, recomeçar é preciso e necessário. Primeiro de tudo, os psicólogos afirmam que é preciso vivenciar toda a sua angústia, chorar, colocar para fora a tristeza, e só após sentir que vivenciou esse luto em sua totalidade, é a hora de erguer a cabeça e recomeçar.

Agora, falaremos por onde é possível dar esse start, de maneira simples e sem exigências. Lembre-se de nunca se cobrar por emoções e pensamentos negativos que possam surgir em alguns momentos, eles faz parte de todo o processo.

Reconheça e aceite como você se sente no momento

Valor Consulta Psicóloga Vânia






Não quero informar nome ou e-mail





O primeiro passo é admitir que você tem um problema e que está emocionalmente vulnerável. Quando você começar a se sentir mal por estar solteiro, encontre um lugar tranquilo onde possa se recompor. Permita-se experimentar suas emoções sem julgamento.

Feche os olhos, inspire pelo nariz e expire pela boca e concentre-se em suas emoções. Não tente analisá-los ou explicá-los; apenas sinta e reconheça suas emoções pelo que elas são. Experimente escrever o que sente, expressar suas emoções por meio da arte ou da música.

Reconhecer atentamente seus sentimentos ajuda você a sentir menos sobrecarga no momento e pode permitir que você se reagrupe. Lembre-se de que seus sentimentos são temporários, mesmo os sentimentos mais intensos como ansiedade e angústia.

Permita-se sentir esse sofrimento

Agora que você sabe e reconhece como se sente em relação ao rompimento, permita-se sentir suas emoções por um tempo. Experimente a importância de um período de tristeza, e não coloque um número exato de quanto tempo você levará para sofrer.

Relacionamentos de longo prazo podem levar meses de sofrimento, mas o mesmo pode acontecer com uma aventura de um mês. Isso é bem relativo.

Sente-se em casa, com seu pijama confortável, coma as comidas que você gosta, assista a horas de seu programa favorito na Netflix, tudo o que te ajudar a se sentir melhor. A escolha é sua! Apenas dê tempo suficiente para sentir seus sentimentos.

Não faça grandes mudanças comportamentais ou físicas logo de início

É tentador cortar o cabelo, fazer uma nova tatuagem, mudar de emprego ou se mudar para um novo estado quando você está passando por uma situação difícil como uma separação. Geralmente, o primeiro sentimento é o de fuga, mas contenha-se.

Tudo isso pode parecer uma ótima ideia, mas não faça grandes mudanças em sua vida durante esse período. Você ainda não está no estado de espírito certo.

Se você ainda sente que deseja a grande mudança depois de passar pelo processo de luto, vá em frente.

Controle-se na hora dos sentimentos impulsivos e não ligue ou envie mensagens de texto

Guia Completo de Como Selecionar seu Psicólogo

Se você é daqueles que gosta de entender tudo nos mínimos detalhes, então esse guia é para você! No guia completo você vai conhecer todo o processo desde onde procurar e selecionar um psicólogo, como é a primeira consulta, como se preparar para a terapia, como é o processo terapêutico e até como avaliar os resultados.

COMO SELECIONAR O SEU PSICÓLOGO

Principalmente se você tem o hábito de ingerir bebidas alcoólicas, evite enviar mensagens de texto para o outro. O álcool é um depressor maior, então a maioria das pessoas deve evitar beber quando estiver se sentindo deprimida. Mas, se você vai sair à noite com seus amigos de qualquer maneira, evite usar o telefone.

Exclua o número do seu ex ou da sua ex do telefone, deixe o telefone em casa, entregue-o a um amigo ou coloque o telefone no modo avião.

Embora possa parecer uma dica muito simples, a maior preocupação está no que vem depois, quando sentimentos de culpa e frustração se estabelecem de maneira intensa e angustiante.

Procure sempre pensar nas consequências dos seus atos, sejam eles quais forem. Agir por intermédio do impulso geralmente nos coloca em situação de desconforto e estresse, que poderiam ser evitadas.

Dê um tempo das redes sociais

Afastar-se das redes sociais depois de um rompimento é muito importante, especialmente se o rompimento foi difícil para você.

A mídia social é um excelente lugar para as pessoas se conectarem e uma maneira de conhecer novas pessoas, mas elas também podem ser o seu pior pesadelo durante a cura.

O desencadeamento de emoções negativas só causará pensamentos excessivos e negativos, tornando-o ainda mais vulnerável a se reconectar com outras pessoas e propício a ações exageradas e erros.

Evite a armadilha da culpa

Quer receber mais conteúdos como esse?

Deixe seu e-mail abaixo e receba semanalmente conteúdos gratuitos
Politica de Privacidade
Não se preocupe, não fazemos spam.

Não importa quem fez o quê a quem, a culpa só causa mais danos. É inútil. Enquanto você está se curando, é difícil não pensar no que deu errado e tentar entender o que aconteceu.

Mas, o que quer que tenha acontecido, você não pode mudar esse fato ou fazer algo diferente. E, se você ficar acordado(a) à noite, é apenas vulnerabilidade falando.

Continue a se concentrar no que você pode aprender com o relacionamento passado, mas não se deixe ficar tão vulnerável a ponto de começar a julgar e a se tornar indelicado consigo mesmo. Aceite o que você não pode mudar e siga em frente com sua vida.

Viva um dia de cada vez

Lembre-se de viver um dia de cada vez. Não há pressa para a cura completa. Se dê um tempo.

Não pense muito no futuro ou comece a se perguntar quando/se você vai se casar ou ter filhos. Jogue esses pensamentos fora. Tudo bem se concentrar apenas no dia de hoje.

Lembre-se de que você tem que passar pelo dia de hoje e não pensar mais além disso, a menos que seja hora de planejar algo divertido. Lide com o amanhã quando chegar.

Ocupe seu tempo com coisas produtivas e que te fazem se sentir bem

Os Psicólogos

Conheça os psicólogos do nosso consultório, área de atuação, abordagens e especializações.

EQUIPE DE PSICÓLOGOS

Depois que o período de luto terminar, é hora de começar a seguir em frente. A melhor maneira de mudar de marcha é permanecer ocupado. Concentre-se em você mesmo, em seus objetivos e em seus hobbys favoritos.

Passe algum tempo em projetos DIY, veja um filme ou comece a correr. Mantenha-se ocupado e distraia-se com atividades e coisas que você goste, o que pode ajudar você começar a se sentir mais positivo e otimista.

Sair de casa ajuda você a comemorar o fim do período de luto e o início de sua nova aventura. Muitas vezes, ficamos tão envolvidos em relacionamentos que negligenciamos as outras coisas nas quais estamos genuinamente interessados, ou grandes projetos são colocados em segundo plano.

Agora é a hora de focar em novas oportunidades e experiências. Explore e adote novos hobbies, conheça novas pessoas e divirta-se.

Passe mais tempo de qualidade com as pessoas importantes para você

Reserve mais tempo para ficar com seus amigos e familiares. As pessoas reais em sua vida estarão lá para você quando você precisar.

Seus amigos próximos e familiares o ajudarão a se sentir conectado a outras pessoas, o que é vital para superar uma separação. A conexão ainda aumenta o hormônio da felicidade do seu cérebro, a oxitocina, ajudando você a se distrair, se sentir amado e aumentar sua felicidade.

Se você começar a se sentir sobrecarregado, tente pedir apoio a amigos ou familiares. Atenda o telefone. Falar com alguém pode ajudá-lo a superar suas emoções, distraí-lo ou lembrá-lo de que você tem a quem recorrer quando precisa.

Nesse texto quisemos mostrar algumas maneiras que podem ser implementadas em sua vida caso você esteja vivenciando o término de uma relação ou conheça alguém que esteja passando por um momento como esse.

No entanto, para algumas pessoas pode ser um pouco mais difícil que para outras, e se você não consegue descobrir maneiras para se recuperar emocionalmente depois de um rompimento, talvez precise consultar um profissional.

Conversar com um psicólogo pode ajudar a ter um direcionamento. Não deixe que o término atrapalhe sua vida ou impeça você de fazer as suas coisas e prosseguir com seus planos. Respeite seu tempo e respeite a si mesmo(a).

Quem leu esse texto também se interessou por:

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Sobre Psicóloga Thaiana

CRP 106524/06. A psicóloga é CEO do consultório Psicólogos Berrini. Psicóloga formada em 2008 pela PUC-PR, com pós-graduação pela USP em Terapia Comportamental e pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC.

2 comentários em “Recomeçando a vida após o divórcio

  1. Adorei todo esses conteúdo,é tudo isso q eetou passando muito triste,a minha vida está assim sem rumo.

    • Olá, Edilma!
      Obrigada por compartilhar seu comentário e fico contente que tenha gostado do conteúdo.
      Você já pensou em buscar o auxílio de um profissional para falar sobre essas questões que estão acontecendo em sua vida?
      Abraços,
      Psicóloga Thaiana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *