Newsletter Gratuita
Assine Aqui

10 dicas para um relacionamento conjugal duradouro

Categoria dos serviços da psicóloga: terapia de casal, relacionamento conjugal, relacionamentos, casamento, divórcio
Dicas para um relacionamento conjugal duradouro

Há quem diga que se casamento tivesse receita para dar certo ela ia custar uma fortuna.

Bem, receita pode até não ter, mas algumas dicas podem ajudar a manter um relacionamento conjugal mais leve e duradouro, incentivando a boa convivência, o diálogo pacífico e uma vida a dois mais saudável.

De acordo com psicólogos, são pequenas atitudes que podem ajudar a manter a convivência mais feliz e até a consertar algum desvio que tenha havido pelo caminho prejudicando a vida do casal.

  1. Evite ao máximo discutir – Procure dialogar, falar com calma, sem elevar o tom da voz. Se quer se fazer ouvir não grite, mas melhore seus argumentos. Respire fundo e procure abordar o assunto por outro ângulo.
  2. Se a discussão acabar acontecendo, deixe o outro ganhar – Sempre que a conversa se encaminhar para a discussão, deixe que o outro tenha a palavra final – você pode voltar ao assunto mais tarde, por outro ângulo, quando os ânimos estiverem menos exaltados. Isso evita mágoas desnecessárias.
  3. Não busque erros que já ficaram para trás – A pior coisa é quando ocorre uma discussão e um dos dois começa a desenterrar erros passados do outro para “ganhar” a batalha. Isso acaba gerando mais mágoa, frustração e ressentimentos. O que está no passado deve permanecer lá.
  4. Não fiquem irritados ao mesmo tempo – Perder o controle a ponto de explodir já é ruim, mas quando ambos estão assim a situação tende a ficar muito pior. Procure respirar fundo e ter paciência, manter o foco e tentar gerar calma no outro. Evite ironias e provocações.
  5. Não vá dormir com ressentimentos – Procure resolver tudo no mesmo dia, dormir com ressentimentos afasta o casal. O sentimento negativo transforma-se em mágoa, mais difícil de ser removida.
  6. Diga pelo menos uma palavra de carinho ao outro por dia – Há várias formas de expressar seu amor, mas ouvir coisas bonitas e agradáveis faz um grande bem ao relacionamento. Por isso cultive o hábito de falar palavras carinhosas, declarações de amor. Deixe claro o quanto o outro continua sendo importante para você. Expresse claramente seu sentimento, isso pode reverter situações de raiva ou tristeza.
  7. Admita seus erros – Passe por cima do próprio orgulho e admita seus erros, além de ser uma atitude honesta você estará incentivando que o outro tenha a mesma atitude. Peça desculpas, procure consertar o que houve de errado, minimize os prejuízos. Admitir seus erros faz com que uma situação ruim possa ser superada de forma menos traumática.

Quer receber mais conteúdos como esse?

Deixe seu e-mail abaixo e receba semanalmente conteúdos gratuitos
Politica de Privacidade
Não se preocupe, não fazemos spam.

  1. Evite a falta de atenção – Evite atitudes automáticas, mecânicas, diálogos vazios. Muitas vezes a rotina diária faz com que o outro se torne invisível. Não seja displicente com o outro, a fala de atenção ao outro pode ser o início do fim do casamento. Não esqueça que casamento é troca, interação, cumplicidade.
  2. Mantenha sua individualidade, mas não se isole – É importante ter seus amigos e seus próprios programas, mas não deixe que isso acabe esfriando a relação. É certo cada um ter seu próprio espaço, mas não deixe que se torne um rombo no relacionamento.
  3. Faça amor – Pode parecer óbvio, mas muitas pessoas têm desculpas frequentes para não fazer amor – cansaço, estresse, dor de cabeça, filhos, preocupação com dinheiro. Lembre-se que ele não é garantia de um relacionamento conjugal perfeito, mas sem isso fica mais difícil de sustentar um casamento.
  4. Busque a ajuda de um psicólogo – Se vocês sentem que o relacionamento está caminhando para um rumo incerto, a Terapia de Casal pode ser uma excelente dica para solucionar esse problema. O psicólogo é o profissional capacitado para auxiliar o casal a equilibrar a vida a dois.

Quem leu esse texto também se interessou por:

  • Como falar para os filhos sobre divórcio

    Falar para os filhos sobre divórcio
    Como falar para os filhos sobre divórcio? Essa pergunta é bastante comum nos consultórios de psicologia. Seja seu filho uma criança ou adolescente, saiba como falar.
  • Terapia de casal para namorados

    Terapia de casal para namorados
    Terapia de casal para namorados é mais comum do que se imagina. Namorados costumam viver conflitos, dilemas, ciúmes e incertezas e a terapia de casal pode ajudar.
  • Reatando após o divórcio

    Reatando após o divórcio
    Reconciliar-se com o ex-marido, ou com a ex-mulher, pode ser uma decisão tão difícil quanto o próprio divórcio. A terapia de casal poderá ser um auxílio fundamental.

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Autor: Thaiana Filla Brotto

CRP 06/106524 – 6ª Região

FORMAÇÃO

Psicóloga formada em 2008 pela PUC-PR, com pós-graduação pela USP em Terapia Comportamental e pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC.