Newsletter Gratuita
Assine Aqui

Como lidar com a descoberta de uma doença

Categoria dos serviços da psicóloga: serviços variados de psicologia
Lidar com a descoberta de uma doença

A descoberta de uma doença, como um câncer, ou até mesmo algo mais simples, como uma hipertensão, por exemplo, pode ser uma novidade bem traumática para algumas pessoas.

Afinal, nem todos reagem da mesma forma, e algumas das reações podem, inclusive, piorar o quadro da pessoa. Algumas pessoas podem desencadear sintomas de ansiedade e/ou depressão.

Os Psicólogos

Conheça os psicólogos do nosso consultório, área de atuação, abordagens e especializações.

EQUIPE DE PSICÓLOGOS

Por isso é tão importante a ajuda de um psicólogo durante o processo da enfermidade para que o indivíduo possa se fortalecer e desenvolver o seu autoconhecimento, para encarar sua situação da melhor forma possível e com a força necessária para enfrentar um dia após o outro.

No texto de hoje vamos falar sobre como lidar com a descoberta de uma doença e de que forma é possível a situação com muita coragem! Confira.

Aprendendo a lidar

Desde o momento em que uma pessoa recebe a notícia de uma doença, ela passa por todas as fases de negação, e depois pela aceitação. O tempo em que cada um fica nestas etapas pode variar em cada caso, e por isso é preciso motivar quem passar por isso a aceitar a enfermidade para que os resultados do tratamento surjam mais rápido e que a pessoa tenha como prioridade o seu bem-estar.

Valor Consulta Psicóloga Renata






Não quero informar nome ou e-mail





Para quem precisa lidar com a descoberta de uma doença, nada melhor do que procurar por um apoio, como o suporte de outros pacientes que possuem a mesma enfermidade para poder dividir seus medos.

Dessa forma fica mais fácil também enfrentar o tratamento, pois surge o sentimento de que não se está sozinha com o problema.

A família e amigos também não podem ficar longe em momentos delicados como este, pois a pessoa certamente precisará se sentir acolhida e cercada de amor, especialmente nos dias em que terá que ir a uma consulta médica, por exemplo.

Sentir-se querido em situações de doença, pode ser o melhor tratamento!

Como um psicólogo pode ajudar a pessoa a encarar o problema

Quer receber mais conteúdos como esse?

Deixe seu e-mail abaixo e receba semanalmente conteúdos gratuitos
Politica de Privacidade
Não se preocupe, não fazemos spam.

Contar com o apoio psicológico pode ser a melhor forma de a pessoa aceitar a doença, e encará-la da melhor maneira.

O profissional dará todo o suporte necessário ao paciente para que ele não se sinta sozinho nessa fase de sua vida, e possa enfrentá-la com mais força. Afinal, o jeito com que se encara o tratamento pode influenciar de forma positiva ou negativa nos resultados, por isso a importância de se enfrentar o quadro atual do indivíduo com positividade.

Guia Completo de Como Selecionar seu Psicólogo

Se você é daqueles que gosta de entender tudo nos mínimos detalhes, então esse guia é para você! No guia completo você vai conhecer todo o processo desde onde procurar e selecionar um psicólogo, como é a primeira consulta, como se preparar para a terapia, como é o processo terapêutico e até como avaliar os resultados.

COMO SELECIONAR O SEU PSICÓLOGO

O psicólogo dará todo o apoio necessário para a pessoa, e será o suporte nas horas mais difíceis.

É fundamental ter esse acompanhamento durante a fase do tratamento da doença, já que cada um reage de forma diferente: uns sentem-se fortes para enfrentar a doença, e outros ficam assustados e até paralisados com a notícia. E isso pode ser perigoso! O psicólogo, através do processo terapêutico, fará com que a pessoa enfrente com coragem cada etapa de sua doença.

A descoberta de uma doença não é uma situação positiva, mas com força a pessoa poderá enfrentar seu quadro e passar por isso com alegria de viver. E com o apoio da família, dos amigos mais queridos e de um psicólogo, a luta fica ainda mais fácil.

Quem leu esse texto também se interessou por:

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Autor: Thaiana Filla Brotto

CRP 06/106524 – 6ª Região

FORMAÇÃO

Psicóloga formada em 2008 pela PUC-PR, com pós-graduação pela USP em Terapia Comportamental e pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC.