Conheça os principais sintomas da Síndrome de Burnout

Categoria dos serviços da psicóloga: serviços variados de psicologia
Principais sintomas da Síndrome de Burnout

Conheça os principais sintomas da síndrome de Burnout, um tipo de transtorno emocional que está vinculado às questões do estilo de vida e de trabalho.

A Síndrome de Burnout caracteriza-se por um tipo de estressee laboral de origem crônica. Seu nome deriva do inglês, “burn-out” que significa, “consumir-se” ou “estafar-se”. Segundo psicólogos, ela basicamente trata-se de um processo gradativo de esgotamento físico e mental que unido, à carência de motivação de empreender atividades cotidianas ou tarefas solicitadas.

A Síndrome de Burnout caracteriza-se por um tipo de estressee laboral de origem crônica. Seu nome deriva do inglês, “burn-out” que significa, “consumir-se” ou “estafar-se”. Segundo psicólogos, ela basicamente trata-se de um processo gradativo de esgotamento físico e mental que unido, à carência de motivação de empreender atividades cotidianas ou tarefas solicitadas.

Está procurando por psicóloga em São Paulo para questões variadas sobre psicologia? Então conheça as psicólogas no nosso consultório de psicologia, confira o valor da consulta e agende uma consulta diretamente pelo site.

A síndrome de Burnout é mais comum do que possamos imaginar. Por isso é importante estarmos atentos aos sintomas. Ela não se trata de um simples estresse que pode ser resolvida com folga, por exemplo. Precisa de tratamento e acompanhamento de psicólogos.

Quais são os sintomas da Síndrome de Burnout?

Os sintomas da Síndrome de Burnout são semelhantes a outros sintomas associados ao estresse de modo geral, por isso pode ser difícil de identificar. O que difere do simples estresse estão ligados ao nível de intensidade, geralmente apresentando fortes mudanças de comportamento. Confira os principais sintomas da Síndrome de Burnout.

>>>Leia também: Cansaço Mental e Burnout

Principais sintomas emocionais

Alterações no humor: é um dos principais sintomas da Síndrome de Burnout, quando a pessoa se encontra pessimista e geralmente de mau humor. E comum isso leve a desavenças e conflitos desnecessários com colegas de trabalho ou clientes. A pessoa parece estar sempre “na defensiva”, bem como possui o hábito de dar respostas sarcásticas.

Desinteresse e indiferença: a pessoa perde a vontade de trabalhar ou de estar em algum ambiente social, deixando de cumprir metas. Uma carga de pensamentos negativos invade suas relações (até familiares) o estresse é incessante por todo o dia.

Estafa mental: este é mais um dos sintomas da Síndrome de Burnout. Isso significa que a pessoa passa a ter sua memória e sonos prejudicados. Muitos erros bobos são cometidos devido a essa condição, elevando ainda mais o nível de ansiedade e preocupação.

Baixa autoestima pessoal: como as tarefas diárias estão prejudicadas, a pessoa passa a ter prejuízo em sua carreira e na vida pessoal. Assim não se realiza nem profissionalmente nem em seus projetos pessoais, gerando um efeito bola de neve de baixa autoestima.

Estado permanente de nervosismo: há uma intensa dificuldade para se concentrar e focar nas ações prioritárias da vida. Mas nervosismo não é a mesma coisa do que falta de concentração ou TDAH. Apesar de terem algo em comum, da forma como ambos prejudicam a capacidade de concentração, são sintomas que, em geral, precisam de diagnósticos diferenciados.

Principais sintomas físicos

Falta de energia: o organismo passa a administrar de forma descontrolada os recursos energéticos e assim, diminui a sua capacidade de produzir e render energia.

Enfermidades no sistema locomotor: causa dores musculares e nas articulações, geradas pela tensão e estresse.

Alterações psicossomáticas: problemas gastrointestinais, cardiovasculares, doenças de pele, dores de cabeça, enjoos, impotência sexual, insônia, obesidade etc.

Consequências da Síndrome de Burnout

Para conhecer algumas das consequências da Síndrome de Burnout, as dicas listadas abaixo podem ajudar a compreender de forma melhor seus sintomas:

  • Aumento do risco de alcoolismo e consumo de drogas.
  • Mudanças no sono.
  • Baixa imunidade.
  • ansiedade, raiva e medo,
  • Cansaço.
  • Sentimentos de culpa e frustração.
  • Falta de esperança, sensação de vazio.
  • Pessimismo e negatividade.
  • Perda de empatia.
  • Pensamentos paranóicos e até suicídio.

Além disso, dos problemas de nível emocional, mental e físico, os sintomas da Síndrome de Burnout também afeta as relações pessoais, no campo profissional, na família e entre amigos. Isso pode ocasionar, muitas vezes, o isolamento e a depressão profunda. Em algum momento, tais sintomas podem configurar influências negativas para um grupo de trabalho. Muitos colegas podem acabar entrando na “onda”, e acaba desenvolvendo o transtorno também.

Existe tratamento?

Sim, existe! Principalmente se detectado em suas primeiras fases, o problema é rapidamente diagnosticado e tratado. Diminuir os níveis de ansiedade, em um primeiro momento, evitará outros tipos de tratamentos agressivos e invasivos, que podem gerar efeitos colaterais, como o uso remédios, por exemplo. A prática de exercícios físicos sempre é bem-vinda.

A ajuda terapêutica psicológica é extremamente importante para o caso de Burnout. Ela apresenta muitos benefícios e proporciona ferramentas eficazes para compreender a natureza destes males.

Se você conhece alguém que apresente sintomas da síndrome de Burnout ou se você acredita que passa por algum momento de intenso estresse, reavalie e busque a ajuda de um psicólogo, onde poderá realizar um diagnóstico identificando ou não a Síndrome de Burnout.

Outros textos que podem lhe interessar

Autora: Thaiana F. Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.