O que é desregulação emocional?

Categoria dos serviços da psicóloga: serviços variados de psicologia
O que é desregulação emocional

Descubra o que é desregulação emocional e como lidar com este problema.

De acordo com a psicologia, a desregulação emocional afeta muitas pessoas. No dia a dia, as pessoas convivem com muitos altos e baixos, como momentos de felicidade, de tristeza, ansiedade, animação, insegurança, tranquilidade etc. As emoções tecem as experiências com as relações que se constroem. Elas são o resultado de processos mentais e corporais. Mas, o que seria uma desregulação emocional?

O que é a desregulação emocional?

Podemos dizer que a desregulação emocional é a incapacidade de gerenciar a intensidade e duração das emoções. 

Uma das reações comuns é a imediata e abrupta e pode gerar consequências adversas. A outra reação é que, inicialmente, a pessoa se controla, porém, a longo prazo pode descontar essa emoção desregulada em outras reações, como compulsão alimentar, abuso de drogas etc.

Por exemplo, uma discussão com um amigo ou membro da família pode causar uma reação exagerada que afeta significativamente sua vida. E a longo prazo, essa discussão pode reverberar em sua mente, chegando ao ponto de você perder o sono por vários dias. E isso pode culminar em uma compulsão alimentar ou no abuso de álcool, por exemplo.

Consequências da desregulação emocional

Existe relação com a desregulação emocional em pessoas que tem o transtorno de estresse pós traumático, depressão, fobia, bem como também situações de desajustes com regras sociais, como causas. É possível dizer que ela está presente em várias situações.

As suas manifestações podem ocorrer como:

  • Oscilação entre uma expressão emocional excessiva e outra fora de foco em relação às normas sociais.
  • Alterações bruscas e não controladas das emoções.
  • Atitudes, a longo prazo, que podem indicar que a pessoa tem desregulação emocional.

Também a desregulação emocional pode ser dividida em duas partes:

    1. Na incapacidade para a regulação emocional.
    2. Na alteração brusca da reação emocional (hiperatividade ou impulsividade).

Está procurando por psicóloga em São Paulo para questões variadas sobre psicologia? Então conheça as psicólogas no nosso consultório de psicologia, confira o valor da consulta e agende uma consulta diretamente pelo site.

A desregulação emocional pode surgir ainda em diferentes níveis e geralmente não se considera ou é tratada como um diagnóstico em si, porém, como mais uma característica ligada a distintos transtornos psicológicos.

Neste caso, tanto para a psiquiatria quanto para a psicologia, ela se relaciona mais principalmente com os transtornos comportamentais que tem a ver com a falta de controle dos impulsos.

Transtornos que são ligados à desregulação emocional

Como é sabido, o padrão da regulação emocional interna de uma pessoa, em resposta a essas demandas externas, passa antes pela formação da personalidade adulta. Quando se percebe alterada, ela pode desencadear ou se converter em um tipo específico de patologia ou transtorno. Vejamos quais seriam.

Transtorno da Regulação do Processamento Sensorial

Verificou-se em crianças com Transtorno da Regulação do Processamento Sensorial e também com Transtorno do Espectro do Autismo que é muito comum ocorrer comportamentos que indicam a presença da desregulação emocional.

Transtorno por Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)

Nos casos de TDAH, pode existir uma tendência à sensação de frustração e menor atenção às questões sociais. Tem facilidade em tornar-se emocionalmente mais intensos, explosivos e impulsivos. Possuem grandes dificuldades emocionais em regular esse comportamento, expressando ira e agressividade intensa, menor empatia e estímulo à assertividade.

Transtorno Limite da Personalidade (TLP)

Aqui, a desregulação emocional se apresenta como uma das características principais neste transtorno. Isso porque se trata de um transtorno mais associado com a consciência emocional, ou à péssima capacidade de poder tolerar situações de mal estar.

Desregulação emocional e a depressão

A depressão é diagnosticada geralmente como consequência de um tipo de desregulação emocional, com traços disfuncionais. Observa-se que pessoas diagnosticadas com depressão expressam dificuldades em identificar algumas emoções positivas, e neste sentido, a desregulação se alia com estas formas de depressão.

Desregulação emocional e a ansiedade

Muitas das dificuldades encontradas na regulação emocional se integram na grande variedade de transtornos de ansiedade. Estas dificuldades podem ocorrer como resultado às fugas do enfrentamento com a realidade, como respostas ao medo em que estão condicionadas. Estas respostas conduzem a uma reação que parece ser incontrolável. Para o caso do Transtorno de Ansiedade Generalizada, os pacientes podem ter uma compreensão menor sobre suas emoções, bem como uma menor capacidade de se tranquilizar logo após ter passado por situações que envolveram emoções negativas.

Como tratar

As experiências vividas demonstram que com o aumento na intensidade das emoções ao longo da vida, cada indivíduo tratará da sua forma como lidar com essa sobrecarga emocional. Por isso, a desregulação emocional é definida pelo grau de dificuldade no processamento dessa intensidade, mas que pode levar para caminhos prejudiciais.

E você, já pensou em alguma situação em que tenha passado por uma reação emocional incontrolável? Que tipo de interpretação você faz disso? Para observar e entender essas sensações nada melhor do que a ajuda profissional de um psicólogo, que tem estratégias para monitorar e regular as suas emoções. O tratamento da desregulação emocional auxilia a pessoa nesse reconhecimento de suas emoções e o ajuda a desenvolver formas de adaptação.

Interessou-se pelo assunto deste transtorno? Leia nossos textos sobre ansiedade, depressão e medo!

Outros textos que podem lhe interessar

Autor: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)
*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.