Desilusão amorosa: 5 dicas para lidar com um coração partido

Categoria dos serviços da psicóloga: terapia de casal, relacionamento conjugal, relacionamentos, casamento, divórcio
Desilusão amorosa: 5 dicas para lidar com um coração partido

Pode ser muito difícil lidar com a desilusão amorosa. Mas com algumas atitudes, podemos aliviar e superar a mágoa de um coração partido.

Desilusão amorosa, todos nós já passamos por isso. E não importa a idade, ela pode ser avassaladora. Os psicólogos afirmam que não importa de fato o que aconteceu, mas sim como você irá lidar com a mágoa. Não podemos evitar de sermos magoados, é um risco que todos corremos. Mas podemos escolher entre ir em frente ou ficarmos presos ao passado.

Culpar os outros pela desilusão amorosa é o que a maioria de nós costuma fazer. Afinal tivemos nossos sentimentos feridos, nossa confiança traída… Sim, alguém lhe fez algo de errado. Nós queremos que eles se desculpem e que reconheçam o que fizeram de errado.

Está procurando por psicóloga em São Paulo para questões de relacionamentos ou terapia de casal? Então conheça as psicólogas no nosso consultório de psicologia, confira o valor da consulta e agende uma consulta diretamente pelo site.

Todos os seus sentimentos são legítimos. É importante senti-los plenamente e depois seguir em frente. O problema é quando não deixamos esses sentimentos seguirem em frente e nos tornamos presos a eles. E isso não apenas aumenta o sofrimento e nos impede de viver coisas boas, como também pode gerar desordens psicológicas.

E como conseguimos nos libertar desse sentimento que é tão avassalador? Como seguir em frente e lidarmos com a desilusão amorosa? Confira algumas dicas nesse artigo.

Dicas de como lidar com a desilusão amorosa

A única maneira de retomar a alegria e a felicidade em sua vida é abrir espaço para isso. Se seu coração está cheio de dor e mágoa, como você conseguirá seguir em frente? Sabemos que isso pode ser difícil, portanto confira algumas dicas de como lidar com a desilusão amorosa.

Dica 1. Decida que está na hora de deixar o outro partir

Nada desaparece em nossa vida como um passe de mágica. E isso vale também para a desilusão amorosa. Mas, para que isso aconteça, precisa tomar a decisão de deixar partir a mágoa e tudo que a originou. É muito importante que você faça essa escolha de forma consciente, pois senão pode acabar se autossabotando.

>>> Leia também: Como lidar com a traição.

Tomar a decisão consciente de deixar seu companheiro partir também significa aceitar que você tem o controle da sua vida. E isso significa não apenas jogar fora tudo que associa a ele. É importante também parar de reviver essa história em sua mente. Nada é mais empoderador do que quando descobrimos que a escolha de manter a dor ou viver sem ela é nossa.

Dica. 2. Expresse sua dor

Expresse a dor resultante da sua desilusão amorosa. Seja diretamente para a pessoa, desabafando com um amigo ou ainda expressando em um diário, ela precisa ser exteriorizada. Tire tudo de você de uma só vez.

>>> Leia também: Estou sofrendo por amor, o que fazer?

Expressar sua dor o ajudará a entender o que, especificamente, é a sua mágoa. Nós não vivemos em um mundo preto no branco… Pode parecer incrível, mas, às vezes, a dor da desilusão amorosa não é exatamente o que aparenta. Quando nossos sentimentos são feridos, muitos problemas internos acabam vindo à tona. As vezes, esse choque emocional nos mostra a profundeza de nosso ser e quem somos realmente. Aproveite esse momento para crescer.

4. Concentre-se no presente e na alegria

Quando você se concentra no presente e na alegria que cada momento lhe proporciona, tem menos tempo para pensar sobre o passado. Nossa mente será preenchida por algo, e agora é outro momento de fazer uma escolha: vai preenche-la com a dor passada ou com a alegria que está vivenciando nesse momento.

De tempos em tempos, sua mente pode ser preenchida por memórias tristes. Isso é natural e saudável. As reconheça por um momento. Mas suavemente retorne e foque no presente.

5. Perdoe-o quem te magoou – e a si mesmo

Perdoar não significa esquecer. Perdão não é sinal de fraqueza. O perdão não é o alívio do outro, é alívio de si mesmo. O perdão é uma forma de deixar algo ir de maneira tangível.

E mais importante que perdoar o outro, é perdoar a si mesmo. E de forma genuína. Quando somos magoados, por baixo de nossa raiva reside uma culpa silenciosa e imensurável. Quem nunca, por exemplo, ao ser traído, se deparou com o pensamento de que “se eu tivesse feito diferente, isso não teria acontecido.”?

A vida de ninguém deve ser definida pela sua dor. Não é saudável, aumenta nosso estresse, prejudica nossa capacidade de nos concentrar, estudar e trabalhar, e afeta todos os outros relacionamentos que temos e teremos. Todo dia que você escolhe permanecer na dor é outro dia em que todos ao seu redor têm que viver com essa decisão.

Caso a mágoa da desilusão amorosa esteja muito difícil de superar, procure orientação de um psicólogo. Como dito anteriormente, ela pode mexer em questões internas ainda mais difíceis de superar. A terapia irá ajudar a resolver todas elas.

Gostou do artigo? Você pode se interessar por esse também: Como a terapia de casal pode salvar seu casamento.

Outros textos que podem lhe interessar

Autor: Thaiana Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)
*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.