5 benefícios psicológicos da atividade física

5 benefícios psicológicos da atividade física

Conheça os principais benefícios psicológicos da atividade física no tratamento de transtornos emocionais e mentais

A vida moderna é exigente. Entre as condições para manter a saúde está a necessidade da prática de atividades físicas. Os benefícios psicológicos da atividade física vai muito além da produção de hormônios que garantem a felicidade e bem-estar. Elas também promovem a longevidade, afastam doenças físicas e psicológicas.

Com dito, a atividade física ajudam na produção de hormônios tais como serotonina, dopamina e endorfina. Eles são responsáveis pela sensação de bem-estar e felicidade e também favorecem o metabolismo, a qualidade de pensamentos, as neurotransmissões e muito mais.

Quais os principais benefícios psicológicos da atividade física para a saúde mental?

Transtornos mentais como esquizofrenia, depressão, ansiedade, TOC, adicção, fobias, apoio para cirurgias bariátricas, transtornos pós-traumáticos, entre outros, têm a prática esportiva como parte do integrante do tratamento. Isso por que os benefícios psicológicos da atividade física são comprovados e perceptíveis. Confira!

1) Melhora a autoestima

Um dos principais benefícios psicológicos da atividade física é melhorar a autoestima. Pacientes com depressão, transtorno bordedeline, ansiedade, transtornos de imagem podem ter o tratamento favorecido com a prática de atividades físicas.

2) Reduz o estresse

A redução do estresse é também um dos principais benefícios psicológicos da atividade física. A atenção requerida e desviada para o controle do corpo, faz que com preocupações muitas vezes provocadas por ansiedade ou transtornos sociais sejam reduzidas a medida que se realiza práticas físicas.

3) Protege o sistema cognitivo, prevenindo doenças degenerativas

Ao estimular a oxigenação do cérebro, as neurotransmissões são favorecidas. Também estimula a memória e afasta pensamentos ruins. Com isso o organismo reduz a produção de cortisol que é descarregado no sangue. Também proporciona a melhora o sistema cognitivo, reduz o envelhecimento precoce das células e promove a longevidade.

4) Reforça o sistema imunológico, severamente prejudicado por doenças mentais

O sistema imunológico costuma ser severamente prejudicado por transtornos psicológicos, facilitando doenças ocasionais, como resfriados, dores de cabeça e problemas do trato intestinal. Ao praticar exercícios, os hormônios da felicidade — serotonina, endorfina e dopamina — se encarregam de reforçar nossos sistemas de defesa. Esses hormônios são produzidos em maiores quantidades pelo corpo graças as atividades físicas.

5) Aumenta a disposição, garantindo mais produtividade

O cansaço e a falta de motivação afeta pessoas que sofrem com diversos transtornos psicológicos. Obviamente a prática esportiva fará com o corpo passe a receber hormônios que garantem nossa disposição e bem-estar. Também favorece a qualidade do sono, e após uma noite bem dormida a chance de ter um dia com mais qualidade é muito maior.

>>>> Leia também: O poder do sono

Os benefícios psicológicos da atividade física e a produção de substâncias que dão sensação de bem-estar

Ao longo do texto foi bastante citado que a prática de atividades físicas ajuda na produção dos hormônios da felicidade. Que tal entender como funciona cada um? Confira!

1) Dopamina

A dopamina é um neurotransmissor responsável por uma série de funções no cérebro, mas principalmente em funções relacionadas com o controle de movimento, memória e prazer. Hoje sabe-se que o Mal de Parkinson está diretamente relacionado a baixa produção de dopamina e a morte de neurônios. Recomenda-se o consumo de alimentos que favoreçam sua produção tais como abacate, amêndoas, feijão e nozes, assim como a prática de esportes.

2) Serotonina

A serotonina é um neurotransmissor responsável pela qualidade do sono, bom humor, apetite, ritmo cardíaco, funções intelectuais e sensibilidade a dor. Manter a produção de serotonina é fundamental para diversas funções cerebrais que garantem nossa qualidade de vida e principalmente nossa disposição. Alimentos como o chocolate preto, carnes magras, vinho tinto e leite podem contribuir com a produção natural de serotonina, assim como a prática de atividades físicas.

3) Endorfina

A endorfina é um neuro-hormônio produzido pelo corpo, utilizada pelos neurônios na comunicação do sistema nervoso. Ela é produzida pela glândula hipófise. é um hormônio do bem, presente na forma natural do cérebro. É um importante analgésico, ajudando a combater estados de ansiedade, depressão e mantendo o apetite. Ser feliz, ter relações sexuais e comer alimentos que dão prazer, assim como a prática esportiva favorecem a produção de endorfina.

O fato é que todos os médicos costumam recomendar aos seus pacientes realização de atividades físicas. O psicólogo contará com esse recurso adicional para tratar diversos transtornos psicológicos, desde a depressão até casos relacionados com a dependência química.

Caso você perceba que pode estar sofrendo com transtornos psicológicos, procure apoio psicológico e busque uma atividade física para ter mais qualidade de vida em sua vida.

Esse artigo foi útil? Pode ser que você se interesse por esse aqui também: É possível ser plenamente feliz?

Autora: Thaiana F. Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.