Conheça 5 formas de se autossabotagem e como lidar com ela

Categoria dos serviços da psicóloga: serviços variados de psicologia
Formas de autossabotagem

A autossabotagem é um ataque dirigido à própria pessoa. Conheça mais sobre a autossabotagem e entenda essas situações.

Apenas precisamos parar por alguns poucos momentos para sentir que estamos praticando a autossabotagem. Quando a realidade psicológica é um verdadeiro foco de emoções e pensamentos pessimistas, a autossabotagem mental entra em cena.

Quando se percebe com a devida atenção, com certa frequência a sua mente cria mecanismos de ataque com pensamentos agressivos, julgamentos, culpa e vitimização, enchendo sua cabeça e colocando você em estado de bloqueio e inércia. O resultado final: autossabotagem.

Como acontece a autossabotagem?

Ela surge com um desejo súbito de permanecer se julgando por aquilo que você não seria capaz de fazer ou alcançar. A mente se programa para considerar que estas mensagens são corretas e passa a se sentir impotente, débil, chegando ao estado de autossabotagem.

A autocrítica faz parte da natureza humana, mas ela possui um limite saudável. Por isso, é importante ver e perceber como estas formas de ataques mentais causam estes estados internos negativos. E isso tudo se reflete em nossas atitudes e decisões.

Conheça os tipos de autossabotagem

1. Vitimização

Uma forma de ataque mental que é comum, no momento de justificar o sofrimento que é feito em si mesmo, para obter uma pequena gratificação em troca. Trata-se de uma autossabotagem muito frequente, que acaba por se alimentar de pensamentos negativos de impotência.

2. Culpabilidade

A culpa é uma forma de sabotar mentalmente os julgamentos, que parecem seguir uma base de códigos internos em se autoproclamar culpado. Atendido este fluxo de pensamentos negativos e punitivos, percebe-se que eles continuam ditando o que se deve fazer e o que se julga errado. Culpar constantemente a si mesmo cria uma prática caótica de autossabotagem de suas próprias decisões e ações.

3. Medo e Estresse

O medo faz parte da natureza humana e deve ser respeitado. No entanto, quando se torna frequente e paralisante ele pode causar um longo processo depressivo e de inação.

4. Anestesia emocional

Pode ser considerada um tipo de bloqueio interno, relacionado com as formas que vimos sobre sabotagem interna. A anestesia emocional acontece pelo desejo de não sofrer. E isso pode paralisar a mente e as ações. E, em consequência, a própria vida, no sentido de ter prazer, alegria e felicidade, de buscar ações visando conquistar os objetivos desejados.

Como tratar e prevenir a autossabotagem

1. Práticas de meditação e exercícios

Está procurando por psicóloga em São Paulo para questões variadas sobre psicologia? Então conheça as psicólogas no nosso consultório de psicologia, confira o valor da consulta e agende uma consulta diretamente pelo site.

O ioga, por exemplo, é uma ótima saída para prevenir os estados de autossabotagem da mente.

Através dos exercícios de controle mental, é possível estabelecer uma disciplina de pensamentos e estados emocionais.

2. Observação atenta da sabotagem

Perceba, de forma neutra, as consequências que os ataques mentais causam em você. Veja o grau de necessidade que há para continuar alimentando certos vícios de pensamentos defensivos. É possível vencer uma guerra mental com o silêncio.

3. Conheça seus valores e crenças

Para que a autossabotagem permaneça controlada e minimizada, é importante e conveniente que você entenda as suas crenças e sua forma de ver o mundo. Muitas vezes, crenças e valores limitantes apenas existem em sua mente e, em razão disso, consequências negativas acontecem na sua vida.

4. Pratique ações de enriquecimento pessoal

Nem sempre os objetivos mais importantes são aqueles feitos com grandes conquistas. Faça e pratique uma pequena ação, que o seu resultado pode ser tornar no futuro a primeira de muitas ações. Pequenos objetivos têm a vantagem de aumentar a eficácia, ajudando a alterar o conceito sobre si mesmo.

5. Comece a sair da zona de conforto

As grandes mudanças só acontecem quando o medo de sair da zona de conforto se desfaz. Essas mudanças exigem deixar a sua zona de conforto e passar a encarar as novas situações desconhecidas.

Como a autossabotagem faz parte da vida humana, bem como o medo, depressão e ansiedade, procure com o máximo de responsabilidade a ajuda de um profissional da área da saúde mental, que permitirá alcançar as metas definidas por você.

Gostou deste artigo sobre autossabotagem? Talvez possa se interessar também por esse: Como evitar a autossabotagem no trabalho.

Quem leu esse texto também se interessou por:

Autora: Thaiana F. Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)
*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.