É possível uma vida sem estresse?

É possível uma vida sem estresse?

Os imprevistos sempre vão acontecer, o trânsito só tende a piorar, a pressão do trabalho deve aumentar e as cobranças também. Impossível levar uma vida sem estresse nos dias de hoje, certo? Errado! Existem meios poderosos para se lidar com todos os aspectos que acarretam o estresse. O jeito é minimizar ou, melhor ainda, eliminar da sua vida os comportamentos que geram esse mal do século. E a ajuda de um psicólogo faz com que esse objetivo seja alcançado mais fácil e rapidamente.

A primeira recomendação do psicólogo será você buscar as causas do seu estresse. Porque não são os mesmos fatores causadores para todas as pessoas. Cada um reage de um jeito diferente às várias situações do cotidiano. Então, será preciso fazer uma revisão cuidadosa da sua rotina e, depois, modificar alguns hábitos. Vale lembrar que as iniciativas não vão surtir efeitos imediatos, mas acredite: vale a pena tentar porque os resultados positivos aparecem, sim.

Livre-se das obrigações desnecessárias!

Reflita sobre quais pessoas da sua convivência e quais atividades podem ser consideradas mais estressantes. Tente relacioná-las e, aos poucos, se livrar delas. Se for impossível, tente ao menos amenizar a quantidade de vezes que você se depara com elas. Na verdade, há muitas coisas que fazemos que são desnecessárias. Mas a gente só percebe isso quando para para pensar: será que eu tenho mesmo que participar das reuniões daquela associação que eu faço parte há 10 anos? Eu preciso mesmo ter tantas redes sociais e ficar horas online, por conta delas? Se a resposta for não, elimine essas atividades da sua vida!

O psicólogo se depara, frequentemente, no seu consultório com pacientes atrasados para a consulta ou para as sessões de terapia. E, geralmente, essas pessoas estão buscando se livrar dos males causados pelo estresse. Ocorre que os arranjos para dar conta do horário dos compromissos e as corridas para chegar nos destinos estressam mais ainda. O melhor é aprender a chegar na hora marcada, mesmo que para isso seja necessário acordar mais cedo. Fazer do cumprimento dos horários um hábito ajuda muito a combater a ansiedade e o estresse.

Conheça cada um de nós lendo nosso perfil individual em psicólogos sp. Você poderá também ver os horários disponíveis e agendar sua consulta ou ainda solicitar que a nossa secretária ligue para você.

Outra forma de combater o estresse é nunca deixar para amanhã o que se pode fazer hoje. Pesquisas provam que a procrastinação é um agente do estresse. “Faça já!”, recomendam os livros voltados à organização da rotina e otimização do tempo. Tratar das coisas assim que elas aparecem na frente garante uma sensação de controle, segurança e alívio. Manter um sistema de organização adequado para o tipo de atividade que se realiza evita ambientes relaxados e confusos. Isso vale para a mesa de trabalho, para as pastas no computador e para todos os cantos da casa.

Sim, simplificar a vida é possível!

A mente das pessoas estressadas tem um funcionamento característico. Elas se enganam com falsas premissas. Uma delas é achar que executar várias tarefas ao mesmo tempo é produtivo. Essa ideia é falsa, porque quando fazemos isso nos tornamos mais lentos, pois não conseguimos nos concentrar suficientemente numa só tarefa e demoramos para concluí-la. A experiência de fazer apenas uma coisa de cada vez, tentando tirar alguma satisfação de cada uma, é indicada para os estressados, viu mulheres?

O fato de simplificar a sua vida, tornando menos complicadas as tarefas diárias e obrigações, é muito benéfico para a saúde. É necessário criar lacunas na agenda para tempo livre. Reserve alguns espaços de 15 minutos ou meia hora quando programar suas atividades diárias. Este tempo livre que você vai ganhar pode cobrir os imprevistos, dos quais nunca estamos livres, ou então pode servir para você não fazer nada, não seria ótimo?

Como deu para perceber, as atitudes para evitar o estresse não são complexas. Mas, o problema é que há fases da vida nas quais a pessoa está tão estressada que não consegue fazer tudo isso sozinha. É aí que entra o papel do psicólogo. Em algumas sessões de terapia, ele ajuda o paciente a pensar e organizar suas ideias e atividades de forma a se sentir bem melhor.

Quem leu esse texto também se interessou por:

Autora: Thaiana F. Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.