Newsletter Gratuita
Assine Aqui

Insatisfação com a vida: psicólogos explicam o que fazer

Insatisfação com a vida: psicólogos explicam o que fazer

A insatisfação com a vida costuma surgir quando percebemos que não estamos onde gostaríamos de estar. Os planos traçados com tanto fervor parecem estar muito distantes da realidade.

Quando você olha ao seu redor, percebe que muitas coisas não estão conforme o idealizado e fica decepcionado, frustrado e desanimado consigo mesmo e com a vida em si. Por que nada parece dar certo não importa o quanto você tente? Por que você nunca consegue ficar satisfeito com o que tem?

Há, ainda, outra questão: a grama do vizinho sempre parece mais verde para você? Essa é a percepção de muitas pessoas na atualidade, segundo psicólogos.

Valor consulta atendimento online e presencial psicóloga Juliana






Não quero informar nome ou e-mail





As redes sociais e incentivo ao consumismo colocaram na cabeça de muitos que é preciso sempre buscar mais. Mais dinheiro, mais experiências de vida, mais roupas, mais relacionamentos, mais horas de trabalho.

Uma das consequências notáveis dessa busca inacabável por “conquistar mais” é a insatisfação. Quem acha que precisa de um trabalho melhor, um relacionamento melhor e uma aparência melhor para ser feliz têm dificuldade para apreciar o que já têm. 

Neste post, vamos ajudá-lo a identificar o seu nível de insatisfação com a vida, bem como compartilhar dicas do que fazer para combatê-la.

Sinais de que você está insatisfeito com a vida

A insatisfação com a vida naturalmente estimula emoções, pensamentos e comportamentos negativos. Assim, a pessoa insatisfeita começa a inconscientemente ter atitudes para se afastar da sensação ruim causada pelo objeto da insatisfação.

Não é incomum ela ouvir comentários acerca da sua súbita mudança de humor de parentes, amigos e colegas de trabalho. Quem está insatisfeito não costuma perceber que está descontente com a sua vida ou até chega à essa percepção, mas não consegue identificar a causa. 

Há, ainda, o caso da negação. A pessoa insatisfeita pode mentir para si mesma que está tudo bem porque acredita que deve continuar vivendo daquele jeito. Suas motivações podem ser o medo de decepcionar pessoas queridas, resistência a mudanças ou crenças rígidas desenvolvidas na infância.

Para ajudá-lo a identificar se você está insatisfeito com a sua vida, listamos sinais os quais você deve se atentar abaixo.

  • Você está sempre estressado, irritado ou desanimado;
  • Você tem uma sensação desagradável ao ir para o trabalho ou faculdade, ou quando está com seu cônjuge;
  • Você sente que a sua vida não tem mais propósito;
  • Você sente que não está vivendo de verdade;
  • Você acredita que seus sonhos estão muito distantes;
  • Você sente frustração e desapontamento com a vida frequentemente;
  • Você se imagina vivendo outras realidades;
  • Você não se sente conectado com o que está fazendo;
  • Você procrastina quando precisa fazer coisas importantes; e
  • Você fica feliz quando não precisa mais trabalhar ou estudar, ou volta para casa após um encontro com o parceiro.

Consequências da falta de satisfação com a vida

Embora a insatisfação seja uma sensação muito desagradável, algumas pessoas a ignoram. Elas continuam trabalhando, namorando, estudando e fazer o que sempre fizeram apesar dos avisos do corpo e mente de que algo não está legal.

Quer receber mais conteúdos como esse?

Deixe seu e-mail abaixo e receba semanalmente conteúdos gratuitos
Politica de Privacidade
Não se preocupe, não fazemos spam.

Uma das situações mais comuns é a insatisfação com a vida profissional. Como as pessoas passam grande parte do tempo no trabalho e/ou envolvidos com questões relacionados a ele, é fundamental que estejam gostando do que fazem.

Podem não estar apaixonadas pelo trabalho, mas devem, ao menos, sentir algum tipo de gratificação após o expediente.

Quando você só tem emoções negativas sobre o trabalho, como estresse, cansaço, tédio e preocupação, a sua saúde mental começa a ser afetada. A descarga contínua de cortisol no organismo, oriundo do estresse, começa a causar oscilações de humor, fadiga, pensamentos negativos, crises de choro e outros sintomas debilitantes.

Além disso, um estudo conduzido na Universidade de Ohio, nos Estados Unidos, descobriu que a insatisfação com a vida profissional torna os profissionais mais propensos à ansiedade, depressão e insônia.

O mesmo é válido para diversos componentes da nossa vida, como relacionamentos afetivos, o local onde moramos, conflitos internos, amizades, problemas de saúde, situação financeira, estilo de vida e muitos outros. 

O que fazer quando se está insatisfeito com a vida? 

Perceber que você está insatisfeito com a sua vida é, na verdade, algo muito bom! A percepção é o primeiro passo para elevar a qualidade das suas experiências de vida.

A partir do momento em que você percebe que está infeliz e precisa mudar a sua vida, consegue identificar o que está ruim com mais clareza. Dessa forma, fica mais fácil tomar decisões visando seu bem-estar e felicidade a longo prazo.

Os Psicólogos

Conheça os psicólogos do nosso consultório, área de atuação, abordagens e especializações.

EQUIPE DE PSICÓLOGOS

A percepção, no entanto, também pode causar negação. Ao escolher melhorar a sua vida, você está aceitando a situação. Já ao escolher ignorar a insatisfação e tentar continuar vivendo da mesma forma, você está caindo em negação e agindo contra a sua própria felicidade.

Não se sinta culpado por descobrir que não está totalmente contente com a sua vida, mesmo que você tenha dezenas de luxos à sua disposição. Você pode pensar que não existem motivos para tanta insatisfação. Embora válido, esse pensamento lhe coloca em uma posição estagnada.

Para combater a insatisfação com a sua vida, é preciso reconhecê-la e aceitá-la. Se você precisa de ajuda nessa questão, pode seguir as nossas dicas abaixo.

1.     Reflita sobre o que você realmente quer

Uma das características do descontentamento com a vida é a falta de direção. Todo mundo quer ter uma vida feliz, confortável e próspera, certo? Porém, esses objetivos são muito vagos e não ajudam você a chegar aonde realmente quer estar. Para isso, você deve refletir com exatidão sobre o que quer para sua vida. 

Se você quer construir uma carreira de sucesso, estabeleça um objetivo conciso para guiá-lo até a sua realização. Por exemplo, “me tornar supervisor do setor em X anos”.

Da mesma forma, reflita sobre o você pode fazer hoje (mesmo que sejam ações pequenas)para se aproximar dele. Adquirir mais conhecimento, modificar a sua rotina de trabalho ou mudar de carreira completamente? Estude as suas possibilidades e define metas condizentes à sua realidade.

2.     Valorize o que você possui

Em uma sociedade fascinada com dinheiro, juventude, celebridades, sucesso e poder, há grandes probabilidades que a vida pode começar a parecer vazia. A felicidade, contudo, tende a estar atrelada a coisas mais simples.

Notar a beleza do nascer do sol, ter uma conversa sincera com um amigo, compartilhar momentos bons com a família e brincar com seu animal de estimação são momentos genuínos de felicidade, os quais permanecem na memória para sempre.

Sendo assim, se você acredita que a sua insatisfação tem raiz no desejo de ter coisas que você não possui, tente valorizar as coisas que você já tem. Valorize a sua casa, família, roupas, condição financeira, amigos, colegas de trabalho, conquistas profissionais, entre outros.

Aprender a valorizar o que você tem também pode ajudá-lo a perceber que as coisas e pessoas que você realmente gosta estão distantes. O que você pode fazer para trazê-las para mais perto de você?

3.     Coloque-se em movimento

Guia Completo de Como Selecionar seu Psicólogo

Se você é daqueles que gosta de entender tudo nos mínimos detalhes, então esse guia é para você! No guia completo você vai conhecer todo o processo desde onde procurar e selecionar um psicólogo, como é a primeira consulta, como se preparar para a terapia, como é o processo terapêutico e até como avaliar os resultados.

COMO SELECIONAR O SEU PSICÓLOGO

Ao estabelecer os pontos que estão causando incômodo emocional em sua vida, você consegue determinar quais ações tomar para melhorá-los.

Por exemplo, se a sua insatisfação é com a cidade onde você mora e se mudar não é viável, o que você pode fazer para começar a gostar dela? Descobrir novos lugares? Emprestar suas habilidades para a comunidade local? Planejar viagens curtas para outras cidades?

Já se a insatisfação é com seu relacionamento, quais decisões você pode tomar para voltar a se sentir bem ao lado do seu parceiro? A convivência pode melhorar ou terminar a relação é a escolha mais adequada? 

Tomar decisões nem sempre é fácil, especialmente quando estão relacionadas à sua felicidade. Por isso, reflita com cuidado sobre cada aspecto da sua vida e como você pode enriquecê-los, depois entre em ação!

4.     Combata pensamentos negativos

Pensar negativamente é muito comum quando se está insatisfeito com a vida. O problema é que eles estimulam estados de humores negativos, como tristeza, raiva e indiferença, e impedem que você desfrute da vida.

Assim que você modificar a qualidade dos seus pensamentos, começará a ver as coisas através de lentes mais otimistas. Situações e pessoas que antes lhe irritavam deixarão de influenciar seu humor e comportamento.

O pensamento positivo também ajuda a combater a depressão, ansiedade e estresse. Essa mudança, é claro, não é fácil. Ela exige determinação e prática. Todos os dias, você precisa se lembrar de pensar positivamente e combater os pensamentos ruins.

Quem leu esse texto também se interessou por:

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Sobre Thaiana Filla Brotto

Thaiana é psicóloga e CEO do consultório Psicólogos Berrini. Psicóloga formada em 2008 pela PUC-PR, com pós-graduação pela USP em Terapia Comportamental e pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC. Thaiana Brotto é registrada no Conselho Regional de Psicologia sob o número 06/106524

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *