Como o estresse afeta sua saúde

Como o estresse afeta sua saúde

Estresse é a palavra do momento. Todos conhecem alguém que diz estar passando por uma situação estressante. Mas, como quase tudo na vida, o estresse tem dois lados: o bom, quando chega até a animar e impulsionar a execução de algo de forma perfeita e o mal, que acontece por conta da pressão e da carga emocional geradas em alguma atividade que o envolva. Sentir-se estressado por um longo período pode trazer prejuízos à saúde. Por isso, é importante tentar manter sempre a calma e o equilíbrio. Porém, quando o estresse se prolonga e acaba causando sintomas graves, que afetam a sua rotina, um psicólogo deverá ser procurado para ajudar.

Estresse é uma reação normal de nossa mente

O estresse é uma forma de defesa do nosso organismo. Diante de uma situação de perigo, o corpo reage liberando hormônios que levam ao aumento da pressão arterial e da frequência cardíaca, nos preparando para enfrentar ao problema.

Todos os dias somos atingidos por situações que fazem com que nosso corpo reaja liberando estresse, seja com os desafios do trabalho, com as contas que devem ser pagas ou com o cuidado com os filhos, por exemplo. Todas elas são situações que nosso cérebro entende como sendo um risco. Viver dessa maneira, constantemente sob pressão, pode gerar danos à saúde.

Mesmo por um curto período, todo estresse traz algum impacto: as consequências podem ser desde dores de estômago diante de uma apresentação até ao ataque cardíaco num momento de muita raiva.

Quando a saúde é afetada pelo estresse

Períodos de estresse agudo e prolongado podem se transformar em estresse crônico e trazer danos para corpo e mente. Os sintomas vão muito além do cansaço, irritação e dificuldade de concentração, podendo atingir a saúde de seu organismo.

O estresse crônico agrava problemas já existentes, como dores de cabeça, e incentiva vícios e maus hábitos que a pessoa já possui, mas que ainda alimenta, na tentativa de aliviar a pressão, e que podem levar a doenças cardíacas, depressão e doenças digestivas.

Como controlar o estresse e garantir a saúde

Segundo diferentes pesquisas, as pessoas positivas, afetivamente resolvidas, contentes e entusiasmadas têm menos chances de desenvolver doenças cardíacas. Por isso, vale investir um tempo do dia para desenvolver atividades agradáveis, controlar e reduzir o nível de estresse. Sua saúde agradece.

Outras atitudes que podem ser tomadas:

  • Identificar o que está causando o estresse: avaliar o dia percebendo em que situações o estresse se manifestou, prestando atenção aos sentimentos e ao humor durante estas ocorrências. Depois disto, organizar as atividades de forma a eliminar tudo aquilo que não é essencial e que provoca o estresse.
  • Construir relacionamentos: o contato com familiares e amigos pode ser valioso. Conversar com eles a respeito de como vem se sentindo os levará a encontrar uma maneira de ajudar a enfrentar a situação.
  • Dominar a raiva: contar até 10, respirar e reagir de forma mais calma. Praticar atividades físicas ou, no mínimo, uma caminhada podem ter um ótimo resultado, pois o exercício libera endorfina que, por sua vez, melhora o humor.
  • Relaxar: o sono é um ótimo aliado. Corpo e mente necessitam de descanso para repor as energias. Evitar distrações, cafeína e procurar estabelecer uma rotina para o sono. Exercícios de relaxamento também podem ajudar tanto a reduzir o estresse, quanto a aumentar a imunidade do organismo.

Ajuda psicológica

Se mesmo com essas atitudes o sentimento de sobrecarga e o estresse continuarem, o mais indicado a fazer é consultar um psicólogo, para que ele possa ajudar a administrar eficazmente o problema.

Somente um psicólogo pode, através da análise das situações e comportamentos, reconhecer as causas do estresse e orientar a ação para transformar a realidade e devolver a saúde.

Autora: Thaiana F. Brotto (Psicóloga CRP 06/106524)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.