Autoconhecimento

autoconhecimento

Consequências da falta de autoconhecimento

Diariamente encontramos pessoas que muitas vezes se mostram confusas e perdidas diante das situações do cotidiano. Todos estão à procura de comportamentos eficientes para que se possa viver uma vida saudável e satisfatória.

Em alguns momentos da vida agimos como não queremos, mas só se percebe isso quando notamos o mal que foi feito para nós mesmos e para alguém ao redor. A consequência? Tristeza, culpa e insatisfação, fazer mal para si mesmo é ruim, mas ver que magoamos alguém que gostamos pode ser pior para você e para a relação. Sem perceber, muitas pessoas agem constantemente dessa forma, sem pensar “direito”, sendo de forma positiva como de forma negativa.

Autoconhecimento não é negação

Nessas horas dizer “nasci assim!” Ou “faz parte da minha personalidade” só irá fortalecer dentro de você algo que não faz tão bem. A priori, perceber estas situações e olhar para si mesmo pode ser bem difícil, porém não é impossível. Observar seus comportamentos e as consequências deles é apenas um começo positivo para grandes mudanças!

Então, constantemente me perguntam como saber sobre essas coisas: comportamentos, consequências e saber quando me sinto triste, com raiva? E como controlar o momento de tensão? E a pressão no trabalho? E a pressão no relacionamento amoroso?

Autoconhecimento é mais uma habilidade em nossas vidas

O autoconhecimento faz parte de um dos comportamentos que aprendemos ao longo da vida, algumas pessoas se conhecem mais, outras menos, tudo está relacionado à forma como olhamos para nós e para o mundo ao nosso redor.

Assim como aprendemos a falar sobre as coisas do dia a dia, comidas, lugares e descrições de pessoas, conhecer a si mesmo nada mais é que este mesmo tipo de recurso.

O autoconhecimento não é apenas saber descrever sentimentos, mas sim conseguir associá-los com sensações físicas e situações cotidianas.

Sendo assim, uma das funções da terapia é desenvolver este recurso que tanto facilita a vida das pessoas. Saber sobre si mesmo pode facilitar suas relações amorosas, relações familiares e relações de amizade.

Conhecer a si mesmo fará com que você consiga controlar seus impulsos em um momento de nervosismo.

Como tudo isso está relacionado ao autoconhecimento?

Podemos associar o autoconhecimento com essas relações porque, a partir do momento que você sabe sobre seus sentimentos, automaticamente você conseguirá descrever suas sensações, consequentemente conversar e falar sobre seus sentimentos, e isso facilitará sua vida possibilitando mais qualidade em suas relações. Desta forma, as pessoas ao redor podem compreender mais sobre você e sua situação.

Tendo em vista que o autoconhecimento é aprendido ao longo da vida, sabemos que conhecer a si mesmo é conseguir controlar o próprio comportamento, então situações conflitantes do dia a dia serão automaticamente mais fáceis de serem controladas.

Inicialmente observar e descrever sensações e sentimentos torna o indivíduo um pouco mais consciente de seus comportamentos, porém ter autoconhecimento vai além, o indivíduo ira aprender e saber narrar comportamentos, situações e sensações.

Inicialmente procura- se terapia porque a pessoa se sente no limite, se sente confuso, e pode até parecer desnecessário, porém muitas pessoas procuram terapia quando em algum momento da vida não se pode mais seguir sem orientações.

É necessário compartilhar, falar sobre sentimentos e se conhecer para conseguir dominar as situações aversivas da vida.

Autora: Natacha Barbosa (Psicóloga CRP 06/109800)

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.